UOL Esporte Fórmula 1
 
19/07/2010 - 08h26

Domenicali diz que Ferrari não desistiu; R. Bull refuta introduzir 'mordaça'

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A Red Bull e a Ferrari vivem situações muito distintas no Mundial, mas ambas tem problemas a administrar. Enquanto os italianos lutam contra a falta de resultados, o chefe Stefano Domenicali já afirmou que “ninguém desistiu” de tentar vitórias ainda nesta temporada. Já Webber e Vettel seguem na briga pelo título com a McLaren, mas em meio a uma briga interna.

BERNIE: PODEMOS VIVER SEM MÔNACO

  • EFE

    Um dos circuitos mais tradicionais da Fórmula 1, Mônaco não é fundamental para a categoria. Pelo menos é isso o que disse o chefão da competição, Bernie Ecclestone. Em entrevista ao The Independent, o britânico falou do calendário do Mundial e mostrou que o GP não tem vaga fixa, como se pode imaginar.

Para o time de Massa, o momento poderia ser de passar a mirar apenas o desenvolvimento do carro de 2011, mas não é o que Domenicali pretende, após dez etapas. “Qualquer um da Ferrari que não acredita que possamos ser campeões pode mudar de emprego”, disse ele.

“Ninguém está aqui para desistir: ainda há nove corridas e tudo pode acontecer. Temos de fazer nosso trabalho com perfeição e os resultados virão”, afirmou ele.

Felipe Massa é apenas o oitavo colocado na tabela, com 78 pontos de desvantagem para Lewis Hamilton. Restaria ao espanhol Fernando Alonso seguir na disputa. Ele é o quinto colocado, 47 pontos atrás do inglês. A vitória, nesta temporada, passou a valer 25 pontos.

SEM LEI DA MORDAÇA

Na Red Bull, o clima é de guerra entre Mark Webber e Sebastian Vettel. O australiano comemorou a vitória em Silverstone dizendo que foi um “bom resultado para um segundo piloto”, retomando uma crise que já se iniciara semanas antes, com uma batida entre ambos na Turquia.

Apesar disso, Dietrich Mateschitz, um dos proprietários da escuderia, não quer calar seus pilotos. Ele admitiu que ambas as partes erraram, mas defende que o excesso de drama sobre o tema é que prejudicou.

“Mais uma vez: não temos piloto nº 1 e nº 2. Os dois carros correm com as mesmas especificações. O problema com a asa em Silverstone foi a primeira exceção”, disse ele, ao Kleine Zeitung. Ele se referiu ao fato de Vettel ter um carro ligeiramente melhor no GP inglês.

“A situação não foi favorável a Mark, mas fizeram do pequeno problema algo grande. Por outro lado, Mark não está errado, não podemos calá-los. Uma das virtudes da Red Bull é que todos podem falar a verdade”, acrescentou.

Mateschitz lembrou que uma regra básica do automobilismo é, primeiramente, vencer seu companheiro. Ele defendeu a competição entre os pilotos de uma mesma equipe e lembrou que muitos times adorariam ter este “problema”, com ambos na disputa do título.

Webber, que foi o vencedor em Silverstone, é terceiro colocado no Mundial, a 17 pontos de Hamilton. Vettel está em quarto, apenas sete pontos atrás do australiano.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host