UOL Esporte Fórmula 1
 
Reprodução

Rubens: "Parar por três anos e voltar para fazer isso é algo de que não precisávamos"

01/08/2010 - 11h05

Schumi joga Rubinho no muro e perde dez posições no próximo GP

Do UOL Esporte*
Em São Paulo

Quando a vitória de Mark Webber no GP da Hungria já estava definida, Rubens Barrichello teve que entrar nos boxes para trocar pneus. Caiu para o 11º lugar depois do pit stop, logo atrás do ex-companheiro de Ferrari, Michael Schumacher. E conseguiu entrar na zona de pontuação depois da disputa mais emocionante da corrida.

Barrichello atacou Schumacher nas últimas voltas e, faltando cinco para a bandeirada, entrou no vácuo do alemão na reta dos boxes, e ganhou a posição. No entanto, o piloto da Mercedes ‘espremeu’ o brasileiro no muro.

Os comissários da prova analisaram o incidente e resolveram punir Schumacher com a perda de dez posições no grid da próxima corrida, na Bélgica, dia 29 de agosto.

“Tenho muita experiência e, normalmente, diante de um louco como esse, eu ficaria longe. Mas não hoje, definitivamente não”, disparou Barrichello em entrevista ao canal espanhol La Sexta.

Barrichello segurou o carro e conseguiu escapar da batida, ao mesmo tempo em que assegurou a décima posição. Mas se disse decepcionado com a atitude de Schumacher, e até pediu a desclassificação do alemão com a bandeira preta.

WEBBER VENCE NA HUNGRIA

  • Reuters

    O australiano construiu sua vantagem na liderança ao longo de 44 voltas, para então trocar pneus com folga suficiente para não perder posições. Venceu na Hungria e assumiu a liderança do Mundial.

“Acho que foi uma das minhas manobras mais bonitas, e uma das mais horrorosas por parte dele. No fim, não precisávamos disso”, continuou o brasileiro. “Parar por três anos e voltar para fazer uma coisa dessas é algo de que não precisávamos”, completou.

Ele ainda comentou a rusga com o alemão devido à conturbada parceria na Ferrari, onde foram ‘companheiros’ até 2005.

“Fiz o que fiz, me arrependo, mas não faço mais. [O Schumacher] não passa mais”, avisou Barrichello em entrevista à TV Globo, referindo-se ao GP da Áustria de 2002, quando deixou o alemão passar a metros da bandeirada.

Schumacher não deixou por menos, e rebateu Barrichello, sobre o pedido do brasileiro para que o alemão fosse desclassificado da prova: “Nós conhecemos o Rubens”, disse ele à Jovem Pan.

Em entrevista à televisão italiana, Schumacher considerou a sua manobra normal: "Isso é Fórmula 1. Acho que deixei espaço suficiente, pois ele ultrapassou”.

“Sou conhecido por não dar presentes na pista. Se você quer me passar, tem que lutar, e foi isso o que aconteceu”, justificou Schumacher. “Do meu ponto de vista, estava me movendo para dentro para deixar claro que ele não teria espaço ali e deveria tentar do outro lado. Não foi o que ele fez, então ficou um pouco apertado”, completou.

*Atualizada às 13h03

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host