Topo

Fórmula 1

Hamilton reclama de perseguição e faz ironia sobre racismo após ser punido

Valery Hache/AFP
Punido duas vezes, Lewis Hamilton terminou em sexto lugar no GP de Mônaco Imagem: Valery Hache/AFP

Do UOL Esporte

Em São Paulo*

29/05/2011 14h00

O inglês Lewis Hamilton não saiu nada satisfeito depois de ser punido no Grande Prêmio de Mônaco e atacou os comissários alegando que tem sido perseguido na temporada. Ele fez ironia com o bordão de um personagem cômico "Talvez porque eu sou preto", em entrevista à BBC.

"Foram seis corridas, eu fui levado aos comissários cinco vezes. É uma piada. É uma piada absurda", reclamou Lewis Hamilton. “Talvez porque eu sou preto. É o que diria Ali G [personagem do humorista Sacha Baron Cohen que usa o bordão]. Não sei”, completou o piloto da McLaren.

Veja fotos do Grande Prêmio de Mônaco
Veja Álbum de fotos

Hamilton foi punido depois de uma disputa por posições com o brasileiro Felipe Massa, na qual o inglês chegou a tocar do carro da Ferrari e no final da briga viu Massa bater no túnel. Ao tentar se explicar, o campeão mundial de 2008 se eximiu de culpa e ainda criticou Massa. O inglês voltou a ser punido no final com o acréscimo de 20s ao seu tempo final, o que não mudou sua posição na corrida.

“Eu estava muito mais rápido que Massa. Fui por dentro, o cara tentou fazer a curva muito cedo e virou em mim. Então eu tentei passar sobre a zebra para evitá-lo e encostamos”, explicou Hamilton.

“E claro que eu foi punido, o que é comum. Ele [Massa] me segurou no treino de classificação e eu fui punido. Ele jogou o carro em mim, e eu fui punido”, completou o inglês.

Protagonista de acidentes na corrida, Hamilton também negou ter causado o acidente do venezuelano Pastor Maldonado na curva Saint Devote quando faltavam três voltas para o fim da corrida.

“Eu fui por dentro de Maldonado e você pode ver na imagem que ele virou seu carro muito antes para evitar que eu lhe ultrapassasse e bateu em mim. Isso é ridículo. Esses pilotos são absolutamente ridículos. São estúpidos”, reclamou Hamilton.

“Não estou afetando minha confiança como um piloto. Eu apenas acho que esporte é... as pessoas querem ver minha corrida, querem ver ultrapassagens e estou tentando ultrapassar”, completou o piloto que no sábado teve sua melhor volta no Q3 anulada por cortar a chicane.

Após a repercussão de suas declarações polêmicas, Lewis Hamilton foi se explicar com os comissários da prova, segundo o chefe da McLaren, Martin Whitmarsh.

“Imediatamente após a corrida, ele estava muito decepcionado e durante uma entrevista para uma TV faz uma brincadeira sobre suas penalidades com referência a Ali G”, explicou Whitmarsh. “De qualquer forma, estou satisfeito por ele ter escolhido voltar para a pista um pouco depois para falar com os comissários sobre a brincadeira. E eles aceitaram a explicação”, completou.

*Atualizado às 15h37

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!