Topo

Fórmula 1

Raikkonen vence o GP da Austrália na estratégia, e Massa fica em 4º

Do UOL, em São Paulo

17/03/2013 04h33

Depois de largar apenas em sétimo lugar, Kimi Raikkonen contou com a estratégia para sair com a vitória no GP da Austrália, a primeira corrida da temporada de 2013 da Fórmula 1. O finlandês da Lotus fez apenas duas paradas nos boxes, e mesmo assim colocou 12 segundos de vantagem no segundo colocado Fernando Alonso. Sebastian Vettel completou o pódio, e Felipe Massa chegou na quarta colocação.

Entre os primeiros colocados, Raikkonen foi o único que optou por fazer apenas duas paradas, e acabou deixando os favoritos para trás. O finlandês chegou às últimas voltas com Alonso ensaiando uma pressão atrás dele, mas viu a bandeirada com folga. O espanhol fez três pit stops, mas parou na hora certa, e por isso deixou Vettel e Massa para trás. 

Para o brasileiro, ficou a sensação de que o pódio era possível. Ele saltou da quarta para a segunda posição na largada e se posicionou logo à frente do companheiro de equipe nas primeiras voltas. Alonso pressionou, mas desta vez Massa não cedeu. O espanhol só ganhou a posição por ter parado antes em seu segundo pit stop.

Massa liderava a prova, mas ficou três voltas a mais com pneus gastos, e acabou perdendo tempo. Depois do seu pit stop, ele voltou atrás de Alonso e Vettel, perdendo as posições que tinha conquistado na largada. Prejudicado pela estratégia, ele chegou a reclamar com seu engenheiro Rob Smedley pelo rádio: “E agora, o que fazemos?”.

Outro que se sobressaiu na tática foi o alemão Adrian Sutil, da Force India. Assim como Raikkonen, ele parou apenas duas vezes e chegou a liderar a prova. Pelo regulamento, ele precisou fazer outro pit stop, mas ainda assim ficou na sétima posição. Seu companheiro Paul di Resta teve a mesma estratégia e ficou em oitavo.

Sutil precisou terminar a prova com os pneus supermacios, que se esfarelaram e facilitaram a ultrapassagem de Hamilton, que ficou em quinto. O inglês largou em terceiro, mas não teve um bom ritmo de corrida. A Mercedes se frustraria ainda mais com o abandono de Nico Rosberg.que teve problemas eletrônicos. Nos treinos, a equipe de Ross Brawn brigava para ser a segunda força atrás da Red Bull.

Para a equipe tricampeã, a corrida também foi decepcionante. Vettel perdeu posições por ter parado tarde demais para trocar pneus. Já Mark Webber, mesmo correndo em casa, largou muito mal, caindo de segundo para sétimo. Acabou ficando com a sexta posição após deixar Sutil para trás nas últimas voltas.

Pior ainda foi para a McLaren, que confirmou o pessimismo dos treinos e se consolidou como a quinta força do grid, atrás da Force India. Jenson Button chegou apenas em nono, e Sergio Perez em 11º. Ambos fizeram três paradas.

A previsão do tempo chegou a apontar ameaça de chuva no circuito de Melbourne, o que pôs as equipes em alerta. Afinal, o treino de classificação chegou a ser interrompido por um temporal. Mas deu tempo para Raikkonen assegurar a sua 20ª vitória da carreira, a segunda na Lotus, com direito à volta mais rápida da prova. Seu companheiro Romain Grosjean ficou apenas em décimo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA AUSTRÁLIA

  •  

    1. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus)
    2. Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
    3. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
    4. Felipe Massa (BRA/Ferrari)
    5. Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
    6. Mark Webber (AUS/Red Bull)
    7. Adrian Sutil (ALE/Force India)
    8. Paul di Resta (ESC/Force India)
    9. Jenson Button (ING/McLaren )
    10. Romain Grosjean (FRA/Lotus)
    11. Sergio Perez (MEX/McLaren)
    12. Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso)
    13. Esteban Gutierrez (MEX/Sauber)
    14. Valtteri Bottas (FIN/Williams)
    15. Jules Bianchi (FRA/Marussia)
    16. Charles Pic (FRA/Caterham)
    17. Max Chilton (ING/Marussia)
    18. Giedo van der Garde (HOL/Caterham)
    Não completaram
    Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso)
    Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
    Pastor Maldonado (VEN/Williams)
    Nico Hulkenberg (ALE/Sauber)