Topo

Fórmula 1


F1 ganha nova equipe e já atrai mais fabricantes para a temporada 2015

Getty Images
Gene Haas, dono da nova equipe que vai disputar a Fórmula 1 em 2015 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/04/2014 13h42

A Fórmula 1 ganhou uma nova equipe para a temporada 2015 nesta sexta-feira. O empresário Gene Haas, dono da Stewart-Haas na Nascar, anunciou por meio de um comunicado oficial que a FIA aprovou sua candidatura para disputar a principal categoria de automobilismo mundial no ano que vem.

“Obviamente, nós estamos extremamente felizes por ter garantido uma licença da FIA para a Fórmula 1. Isso é empolgante para mim, a Haas Automação e todos que gostariam do retorno de uma equipe dos EUA para a F1”, disse Haas.

O empresário disse que agora começa para a Haas o desafio para conseguir colocar os carros da equipe no grid na primeira corrida do ano que vem. “Quero agradecer à FIA por esta oportunidade e pelo empenho de todos para tornar realidade a nossa licença”, afirmou Haas.

A nova equipe terá mais detalhes revelados na próxima semana, de acordo com Haas. Há alguns anos, os EUA quase tiveram uma equipe na F1 com a USF1, que não conseguiu colocar os carros na pista após ter sua vaga aprovada.

O chefão da F1, Bernie Ecclestone, disse que mais uma equipe deve ser admitida para a próxima temporada, sem revelar possíveis candidaturas. O anúncio da entrada da Haas aconteceu em um dia marcado pela divulgação de notícias na mídia internacional sobre um possível retorno de duas fabricantes de motores para a categoria em 2015.

De acordo com Giancarlo Minardi, que foi dono de uma equipe que levou seu sobrenome na F1 até 2005, quando foi vendida para a atual Toro Rosso, a BMW está considerando retornar à categoria que deixou em 2009, quando parou de fornecer motores para a Sauber.

O novo regulamento, que prevê motores V6 turbo, seria o atrativo para a montadora alemã, que saiu de cena em um momento de crise mundial. Os atuais motores são considerados de baixo custo em relação aos anteriores.

A outra empresa que poderia retornar é a Ford, que conquistou seu último título mundial na F1 com a Benetton de Michael Schumacher em 1994, há 20 anos. A montadora americana poderia, de acordo com site F1 Pulse, fornecer os motores da Haas a partir do ano que vem.

Atualmente, a Fórmula 1 tem apenas três fornecedoras de motores, o menor número neste século. Mercedes, Ferrari e Renault se dividem entre as 11 equipes que estão em atividade na temporada 2014.