Topo

Fórmula 1


Rosberg vence na Áustria e aumenta vantagem na liderança; Massa é 4º

Do UOL, no Rio de Janeiro

2014-06-22T10:31:15

22/06/2014 10h31

A Mercedes reagiu e conseguiu manter a hegemonia na temporada da Fórmula 1, após ameaça das Williams de Felipe Massa e Valtteri Bottas. Sem dificuldades, Nico Rosberg venceu o GP da Áustria neste domingo e foi seguido por Lewis Hamilton, que confirmou a dobradinha após largar da 9ª posição. O piloto alemão vence a terceira prova neste ano e aumenta vantagem na liderança do campeonato sobre o companheiro de equipe.

Pole no circuito de Spielberg, Felipe Massa ficou com a quarta colocação – atrás do companheiro de equipe Valtteri Bottas. O brasileiro da Williams teve boa largada. No entanto, teve uma primeira parada nos boxes que o atrapalhou e reencontrou Sergio Perez durante a corrida. Sem polêmicas desta vez, o mexicano conseguiu atrapalhar Massa, que ficou preso atrás do piloto da Force India e se desgarrou do trio que acabou no pódio.

Rosberg chega aos 165 pontos e aumenta vantagem na liderança da Fórmula 1. Hamilton chega aos 136 e vê situação mais complicada após a oitava etapa do campeonato. Quarto colocado, Massa conquistou seu melhor resultado na temporada e atinge 30 pontos, ainda atrás de Bottas - com 55.

A corrida

Massa saiu bem na largada e conseguiu sustentar a primeira colocação. Rosberg tomou a posição de Bottas, mas não conseguiu segurá-la por muito tempo. O finlandês da Williams reagiu rápido para retomar a vice-liderança. Enquanto isso, Massa conseguia evitar ser pressionado.

Enquanto isso, Sebastian Vettel convivia com problemas no carro que confirmavam o final de semana negativo da Red Bull, que corria dentro de casa. O tetracampeão mundial caiu para a última posição, levou volta, se envolveu em acidente com Gutierrez e abandonou a prova na sequência.

Líder da prova, Massa foi para os boxes na volta número 15 e se viu em problemas, já que não conseguiu voltar à pista em boas condições na disputa com Bottas, Rosberg e Hamilton. Após a parada das duplas da Williams e da Mercedes, o brasileiro voltou em quinto – já que Sergio Perez usou estratégia diferente dos demais pilotos do primeiro pelotão e conseguiu a liderança.

O mexicano segurou a sua posição até a volta 27, quando foi ultrapassado por Rosberg e Bottas na sequência. Com os pneus desgastados, o piloto da Force India também perdeu posição para Hamilton.

Com isso, Perez e Massa se reencontram na pista. No entanto, o brasileiro não teve trabalho para ultrapassar o seu algoz do último GP – o mexicano seguiu para os boxes na volta 29 e foi obrigado a ceder posição.

Sem Perez pelo caminho, Rosberg e Bottas aumentaram o ritmo e fizeram duelo particular pela liderança. Hamilton observava a briga e contava com certa distância para o quarto colocado Felipe Massa.

A partir da volta 40, Hamilton e Rosberg partiram novamente para os boxes. Bottas seguiu para a sua parada logo em seguida. Massa, com isso, herdou a primeira colocação até ter que parar no giro de número 44. Fernando Alonso, da Ferrari, se meteu entre os favoritos e também sentiu o gostinho de liderar.

O espanhol abriu espaço a Rosberg, que voltou à ponta com a parada de Alonso nos boxes. O alemão era perseguido por Hamilton, companheiro de Mercedes, por Bottas, por Perez – que ainda não havia ido aos boxes – e Massa.

O mexicano se defendeu dos ataques do brasileiro, que ficou preso até a volta 56. Perez foi aos boxes e abriu caminho para Massa, que só então pôde se concentrar no trio da frente, com o companheiro Bottas como objetivo mais real. A briga do brasileiro era pelo pódio, mas o quinto colocado Alonso também tinha força para acompanhar o ritmo e tirou atenção do piloto da Williams.

Enquanto isso, as Mercedes se distanciavam e encaminhavam a dobradinha. Com segurança mesmo após tentativa de pressão por parte de Hamilton, Rosberg guiou seu carro até a bandeirada para garantir o terceiro triunfo na temporada e mais folga na tabela de pontos da F-1.

Resultado final do GP da Áustria:

1. Nico Rosberg - Mercedes - 1h27min54s967
2. Lewis Hamilton - Mercedes - a 1s932
3. Valtteri Bottas - Williams - a 8.172
4. Felipe Massa - Williams - a 17s358
5. Fernando Alonso - Ferrari - a 18s553
6. Sergio Perez - Force India - a 28s546
7. Kevin Magnussen - McLaren - a 32s031
8. Daniel Ricciardo - Red Bull - a 43s522
9. Nico Hulkenberg - Force India - a 44s137
10. Kimi Raikkonen - Ferrari - a 47s777
11. Jenson Button - McLaren - a 50s966
12. Pastor Maldonado - Lotus - a 1 volta
13. Adrian Sutil - Sauber - a 1 volta
14. Romain Grosjean - Lotus - a 1 volta
15. Jules Bianchi - Marussia - a 2 voltas
16. Kamui Kobayashi - Caterham - a 2 voltas
17. Max Chilton - Marussia - a 2 voltas
18. Marcus Ericsson - Caterham - a 2 voltas
19. Esteban Gutierrez - Sauber - a 2 voltas
 
Abandonaram:
 
Jean-Eric Vergne - Toro Rosso - na volta 59
Sebastian Vettel - Red Bull - na volta 34
Daniil Kvyat - Toro Rosso - na volta 24