Fórmula 1

Espanhol reclama de ordens de equipe e pede duelo liberado com Verstappen

Dan Istitene/Getty Images
Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

05/01/2016 11h00

Um se tornou astro de seu ano de estreia, pontuando em 10 das 19 etapas, chegando a dois quartos lugares e sendo premiado como personalidade da temporada e melhor estreante na festa de final de ano da Federação Internacional de Automobilismo. O outro sofreu com sete falhas mecânicas e acabou fazendo 31 pontos a menos, mas provou sua velocidade ao bater o companheiro em classificações por 10 a 9.

Mesmo que os números não mostrem, o que Max Verstappen e Carlos Sainz mais fizeram em 2015 foi se encontrar na pista, o que resultou em uma série de ordens de equipe por parte da Toro Rosso, buscando maximizar seus resultados como time. Porém, para 2016, o piloto espanhol espera que a história seja diferente.

“Acho que seria divertido se pudéssemos lutar mais entre nós, temos muito respeito um pelo outro e certamente poderíamos proporcionar um bom espetáculo. Nosso ritmo foi muito parecido, então seria muito emocionante”, acredita.

A disputa interna dos novatos deu algumas dores de cabeça para a Toro Rosso, especialmente nas voltas finais do GP de Cingapura, quando Verstappen foi instruído a deixar o companheiro passá-lo para tentar ultrapassar Sergio Perez, uma vez que o espanhol tinha pneus mais novos. Porém, o holandês de 17 anos respondeu com um sonoro "não" e se manteve à frente.

Logo após a bandeirada, Sainz reclamou da atitude do companheiro. “Quero lembrar que já deixei Max passar três vezes e nas outras três que pediram o mesmo a ele, ele não deixou."

Na ocasião, o holandês, que acabou tendo sua decisão aplaudida pela equipe, disse também ter tido o apoio do pai, Jos, ex-piloto: "Ele me disse que se eu tivesse deixado passar me daria um chute nas bolas".

Mesmo com as polêmicas, Sainz nega problemas internos na equipe. “Nossa luta é próxima, sempre estamos juntos [na pista] e foi assim durante todo o ano, então as pessoas podem pensar que nossa relação… em Cingapura, ela estava deteriorada, mas não é assim sempre. Quando conversamos, esclarecemos tudo.”

Em 2016, Sainz e Verstappen seguem como companheiros de equipe na Toro Rosso.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo