Topo

Fórmula 1

Campeonato de 2015 teria sido diferente com motor melhor, defende Ricciardo

Mark Baker/AP
Imagem: Mark Baker/AP

Do UOL, em São Paulo

11/01/2016 12h37

O ano de 2015 foi amplamente dominado pela Mercedes, que venceu 16 das 19 etapas e conquistou ambos os títulos com antecedência. Porém, o piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo, acredita que a história teria sido diferente caso sua equipe tivesse um motor Mercedes.

O australiano, que venceu três provas em 2015, mas passou em branco ano passado, acredita que a Red Bull poderia ter feito frente à Mercedes na segunda metade do campeonato caso tivesse o mesmo motor.

“Os sinais apareceram em Silverstone [no GP da Inglaterra, em julho], mas foi em Budapeste [no GP da Hungria, etapa seguinte] que as coisas realmente mudaram. Honestamente, a partir dali, se tivéssemos um motor Mercedes teríamos ganhado algumas corridas, pelo menos”, declarou o australiano, que foi terceiro na Hungria. Seu companheiro, Daniil Kyvat, foi o segundo na ocasião, em um circuito no qual as deficiências do motor Renault ficam menos evidenciadas.

Depois da prova húngara, o melhor resultado da Red Bull na segunda metade do campeonato foi o segundo lugar do próprio Ricciardo no GP de Cingapura. O piloto salientou que uma alteração no carro na Inglaterra fez a diferença

“Quando tivemos pela primeira vez a combinação entre nosso bico e asa em Silverstone, as coisas começaram a melhorar. Foi uma melhora grande. Mas sei que eles tentaram várias combinações antes: isso foi provavelmente algo que demoramos mais do que deveríamos para dominar.”

Faltou à Red Bull, contudo, um motor competitivo, algo que o time não conseguiu resolver para 2016. Depois de fracassar nas negociações com Mercedes, Ferrari e Honda, os tetracampeões entre 2010 e 2013 tiveram de permanecer com a Renault, utilizando motores que serão rebatizados como Tag Hauer nesta temporada.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!