Fórmula 1

Ferrari na cola e McLaren mais forte: as 10 perguntas da temporada de 2016

AP
Imagem: AP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

11/01/2016 06h00

Mesmo em um ano de poucas mudanças técnicas e de estabilidade no mercado de pilotos, não faltam perguntas a serem respondidas no que deve ser o campeonato mais longo da história da Fórmula 1. Ao longo de 21 etapas, a Ferrari de Sebastian Vettel tentará ameaçar o domínio de Lewis Hamilton e da Mercedes, atuais bicampeões mundiais.

A temporada começa dia 20 de março, com o GP da Austrália. Mas os carros voltarão às pistas para os primeiros testes da pré-temporada dia 22 de fevereiro, no Circuito da Catalunha, na Espanha.

Confira as 10 perguntas da temporada 2016:

1. Rosberg vai conseguir pressionar Hamilton?
Depois de uma briga apertada em 2014, Nico Rosberg não foi páreo para Lewis Hamilton durante a maior parte da última temporada. No entanto, o alemão conquistou três vitórias nas últimas três provas e tenta se reerguer em 2016.

2. O quanto a Ferrari vai crescer?
Vinda da pior temporada desde 1981, a Ferrari viveu uma grande evolução no último ano, conquistando três vitórias e 13 pódios e se tornando a grande rival da Mercedes. No entanto, o time precisa crescer mais para que Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen consigam lutar pelo título. Na avaliação do presidente da empresa italiana, o time tem os recursos necessários para chegar lá.

3. A McLaren vai se recuperar?
Na primeira temporada da parceira com a Honda, a McLaren teve um ano desastroso, amargando a penúltima colocação no campeonato. Com a possibilidade de desenvolver o motor na pré-temporada, contudo, a expectativa do time é ganhar mais de 2s por volta e lutar entre os primeiros.

4. Quem vai ditar as regras?
Nos bastidores, a Fórmula 1 vive uma disputa pelo poder, com o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Jean Todt, preocupado com os gastos e o promotor Bernie Ecclestone querendo tirar o poder das montadoras. Mas times como a Ferrari e a Mercedes não querem diminuir sua influência e prometem levar a briga adiante.

5. A Renault será competitiva?
Depois de decepcionar nos últimos dois anos, após a adoção do regulamento com motor V6 turbo híbrido, a Renault retorna como construtora em 2016. Porém, apesar do grande investimento prometido, o time terá pouco tempo para se estruturar, uma vez que a compra da Lotus só foi concluída em dezembro.

6. A Red Bull vai perder da Toro Rosso?
Após muitas ameaças de deixar a Fórmula 1, a Red Bull permaneceu na categoria, mas sem o motor competitivo que queria: o time usará um Renault, renomeado como Tag Hauer. Isso abre a possibilidade de ser superada por sua equipe satélite, a Toro Rosso, que contará com os motores Ferrari de 2015.

7. A Williams terá chance de pódios?
O time de Felipe Massa e Valtteri Bottas terminou 2014 como a segunda força do grid, mas o crescimento da Ferrari fez com que o time chegasse ao pódio em apenas quatro oportunidades ano passado. Com a expectativa de crescimento da McLaren e da Force India, que terminou bem a última temporada, o time precisa crescer para se manter como terceira força.

8. Como será a briga entre Sauber e Haas?
A equipe Haas estreia em 2016 com um projeto forte, tendo desenvolvido seu carro no túnel de vento da Ferrari e usufruindo de uma extensa parceria com os italianos. Isso gera a expectativa de que o time nasça competitivo, podendo lutar de igual para igual com a Sauber, que também usa o motor Ferrari.

9. O motor alternativo vai sair do papel?
A proposta de um motor mais barato e desenvolvido por empresas independentes foi barrada pelas equipes, mas uma alteração no regulamento permite que a FIA defina pela introdução da novidade mesmo sem ter apoio. Tudo depende das soluções que as montadoras apresentarem para melhorar o preço e a competitividade dos motores atuais.

10. Como serão os carros em 2017?
As primeiras notícias sobre o regulamento de 2017, que visa tornar os carros mais rápidos e com visual mais agressivo, geraram algumas críticas dos pilotos. A expectativa de que a aerodinâmica ganhe importância trouxe o temor de que as ultrapassagens fiquem mais difíceis, o que pode alterar parte do projeto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Topo