Topo

Fórmula 1

Presidente da FIA quer que a F-1 pare de lavar a roupa suja em público

AP Photo/Lionel Cironneau
Imagem: AP Photo/Lionel Cironneau

Do UOL, em São Paulo

25/01/2016 10h41

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Jean Todt, defendeu que a Fórmula 1 deixe de usar a mídia para discutir seus problemas internos, a fim de evitar que a imagem da categoria seja afetada pelos comentários negativos.

Perguntado como se sente sobre as críticas que os próprios dirigentes fazem publicamente em relação ao esporte, Todt disse que se pergunta a mesma coisa e não consegue encontrar uma resposta.

“Fiz uma comparação: [e como se George Lucas estivesse fazendo um novo filme e dissesse que ele é uma porcaria. Eu nunca vi isso na minha vida. Estive dentro de grandes decisões, com pessoas que têm muito crédito e se eles fizessem algo que não estava no nível de suas expectativas, eles lidavam com isso internamente”, disse o ex-chefe da Ferrari.

“Na Fórmula 1 - e eu devo ser específico ao dizer que isso é coisa do mundo da F-1 - às vezes há auto-destrução. “Eu tenho meu jeito. Tenho meus defeitos mas você nunca me viu criticando alguém especificamente ou o todo. Podemos fazer melhor? Claramente sim. Deveríamos fazer melhor? Sim, mas temos de lidar com isso internamente.”

Todt cobrou também a mídia especializada que, segundo ele, é excessivamente crítica. “No fim das contas é do interesse da mídia - ter leitores e gerar interesse do público - falar positivamente sobre o produto.”

A Fórmula 1 passa por um momento importante de definição de mudanças nas regras para 2017, a fim de estabelecer uma base mais competitiva para o esporte, que vem sendo dominado pela Mercedes há dois anos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!