Topo

Fórmula 1

Honda identifica problemas, mas mantém conceito de motor compacto para 2016

Kamran Jebreili/AP
Imagem: Kamran Jebreili/AP

Do UOL, em São Paulo

01/02/2016 10h22

Preparando-se para sua segunda temporada na Fórmula 1 após o retorno desastroso da parceria com a McLaren em 2015, a Honda decidiu manter os conceitos que diferenciam sua unidade de potência dos demais e acredita que, tendo desvendado ao longo do ano passado quais os principais pontos fracos do projeto, terá uma grande evolução em 2016.

Segundo o chefe da Honda na F-1, Yasuhisa Arai, o principal motivo da falta de competitividade foi descoberto no início da segunda parte da temporada: como a turbina e o compressor eram muito pequenas, elas não geravam energia suficiente para o MGU-H. Com isso, os pilotos não tinham essa potência extra que vem da transformação da energia calorífica do turbo em eletricidade, o que resultava em mais de 200cv a menos.

“Percebemos isso em Monza e Spa - o que foi uma boa notícia. Mas também foi uma má notícia porque não podíamos mudar o hardware  [devido a restrições nas regras]”, admitiu Arai ao Motorsport.com. “Tivemos de nos esforçar para colocar isso dentro do V do motor, mas era um pouco pequeno demais.”conce

Para 2016, mesmo mantendo o conceito de compactar ao máximo a unidade de potência e a disposição dos elementos, a Honda fará mudanças em 2016. “Alteramos o compressor e a turbina. Eles serão um pouco maiores - mas ainda dentro do V - com quase a mesma disposição.”

Assim, Arai espera resolver a deficiência da geração de energia para o MGU-H, mas mantendo o conceito com o qual a Honda acredita que poderá bater os motores Mercedes no futuro. “Acreditamos nisso. Confiamos que um pacote mais compacto é muito melhor para a aerodinâmica.”

O japonês não acredita que isso tenha sido decisivo para o insucesso da primeira temporada do retorno da Honda. Para ele, a companhia paga o preço de ter ficado muito tempo longe das pistas, desde 2008.

“Sinto que esse tempo perdido foi muito ruim para nossa experiência, porque a F-1 melhorou muito ano a ano”, reconhece.

Em 2016, a McLaren segue como única cliente da Honda. O time de Fernando Alonso e Jenson Button mostrará seu carro dia 21 de fevereiro. No dia seguinte, começam os testes de pré-temporada em Barcelona, na Espanha.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!