Fórmula 1

F-1 2016 tem recorde de filhos de ex-pilotos no grid; veja quem são

Getty Images/Dan Istitene
Entre os pais ex-pilotos, Jos Verstappen é o mais presente na carreira do filho, Max Imagem: Getty Images/Dan Istitene

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

05/02/2016 06h00

A temporada de 2016 da Fórmula 1 terá o maior número de filhos de ex-pilotos na história: Nico Rosberg, Max Verstappen, Kevin Magnussen e Jolyon Palmer, cujos pais, curiosamente, nunca correram todos juntos, dividirão o grid, que conta ainda com Carlos Sainz Jr., filho de uma das maiores lendas do rali, Carlos Sainz. O espanhol, contudo, nunca correu na F1.

Pais de Nico e Jolyon, Keke e Jonathan foram contemporâneos. Keke, campeão de 1982, esteve na categoria entre 1978 e 1986, enquanto o britânico teve uma carreira mais discreta, correndo entre 1983 e 1989 pela Tyrrell. Palmer nunca chegou ao pódio, apesar de ter marcado 14 pontos na carreira em uma época em que apenas os seis primeiros pontuavam.

No entanto, o britânico garante que o filho, que fará sua estreia em 2016, “é bem melhor”: “Ele é muito menos intenso, mais relaxado e ultrapassa melhor. As coisas são mais naturais para ele do que eram para mim. Eu era obviamente muito bom, mas acho que cheguei lá mais pela tenacidade e por ser esperto com acertos mas, na habilidade pura, Jolyon está bem acima de mim”, disse o pai orgulhoso.

Já Jos Verstappen e Jan Magnussen se encontraram nas pistas nos anos 1990. Ambos eram considerados rápidos e foram promessas que acabaram não vingando. O holandês teve três passagens, de 94 a 98, de 2000 a 2001 e em 2003, conquistando dois pódios como melhores resultados. Já o dinamarquês só fez um ponto em suas 24 largadas, entre 95 e 98.

Rosberg e Verstappen já correram juntos ano passado, e agora ganham a companhia de Palmer e Magnussen, confirmados como a dupla de pilotos da Renault para 2016.

Até hoje, o maior número de filhos de pais famosos correndo ao mesmo tempo no grid acontecera entre 2008 e 2009, quando Rosberg, Kazuki Nakajima e Nelsinho Piquet estavam no grid.

Mas ser filho de ex-piloto não é sinônimo de sucesso na Fórmula 1. São 14 as duplas de pais e filhos que disputaram GPs na história. Porém, apenas os Rosberg, Graham e Damon Hill, e Gilles e Jacques Villeneuve conseguiram vencer provas.

Em termos de títulos, só Hill conseguiu emular o pai, bicampeão nos anos 1960, com o título conquistado em 1996. E Villeneuve, por sua vez, ganhou em 1997 o campeonato que o pai, um dos grandes ídolos da história da Ferrari, nunca conseguiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Topo