Fórmula 1

Ferrari lança hoje carro em meio a pressão interna por título e promessas

Giampiero Sposito/Reuters
Imagem: Giampiero Sposito/Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

19/02/2016 06h00

“Se não conseguirmos vencer nenhum campeonato em 10 anos, seria uma tragédia.” “Queremos ser o time a ser batido na Austrália porque somos a equipe de maior sucesso de toda a história.” É com frases como estas que o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, demonstrou toda a expectativa da equipe para o carro que será lançado hoje, em Maranello, na Itália.

Trata-se de um discurso bem diferente de 12 meses atrás, quando o chefe da equipe, Maurizio Arrivabene, chegou a prometer que “correria pelado pela montanhas de Maranello” se o time ganhasse três corridas. Afinal, foram justamente três as vitórias do ano passado.

Depois de ter renascido em 2015 após uma série de mudanças na temporada anterior - que foram desde o departamento de motores até a partida de Fernando Alonso para a chegada de Sebastian Vettel e a troca de comando, com Arrivabene assumindo um posto que trocou de mãos duas vezes em menos de um ano - a Ferrari tem como meta, pelo menos, se consolidar como a grande rival da Mercedes, que levou os últimos dois títulos com facilidade.

Para isso, é esperado que o novo carro apresente mudanças significativas: a primeira, visível, na parte dianteira, com uma nova geometria de suspensão e um bico mais curto, acompanhando a tendência do restante do grid; e a segunda, menos perceptível, na realocação das partes do motor, visando ter um conjunto tão forte quanto o da Mercedes.

Entre os rivais, há certo ceticismo quanto à possibilidade da Ferrari tirar uma diferença que, mesmo com o crescimento dos italianos, foi grande ano passado: enquanto os ferraristas venceram três provas, Hamilton e Rosberg dividiram as outras 16. “As regras são extremamente estáveis para este ano”, lembrou o chefe da Red Bull, Christian Horner. “Então obviamente a Mercedes vai continuar dominando, tamanha é sua margem.”

O discurso dos ferraristas, contudo, é otimista. “Acredito 100% que eles podem ser batidos, especialmente se conseguirmos colocá-los sob pressão”, declarou Vettel. “Se fizermos tudo o que queremos, temos uma chance realista desta temporada ser um clássico - com a Ferrari mais forte”, crê o diretor técnico, James Allison.

A grande aposta ferrarista é na maior integração entre o próprio Allison, que assumiu o cargo atual em 2014, Vettel e Arrivabene, além de mais evoluções no motor, área que mais cresceu de 2014 para 2015. O lançamento começa às 11h pelo horário de Brasília, por meio do site oficial da equipe. Mas as respostas só começarão a ser dadas a partir do dia 22 de fevereiro, no início dos testes de pré-temporada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Topo