Topo

Fórmula 1

McLaren-Honda ainda está a 15km/h dos rivais, mas promete melhora

Sergio Perez/Reuters
Imagem: Sergio Perez/Reuters

Do UOL, em São Paulo

29/02/2016 06h48

Os dados dos primeiros testes da pré-temporada apontam que ainda falta muito para o motor Honda chegar nos rivais. Ainda que os pilotos da McLaren, Fernando Alonso e Jenson Button, tenham elogiado o novo equipamento, os números mostram uma deficiência de 15km/h nas retas.

Na ponta, os Mercedes aparentam seguir como os melhores motores, com 8,4km/h de vantagem em relação aos Ferrari em termos de velocidade máxima. Já a Renault, bastante criticada pelos parceiros da Red Bull, parece ter evoluído, ficando a 1km/h da Ferrari.

Não se sabe, contudo, se a Honda utilizou toda sua potência disponível. Os japoneses, que demonstraram ainda sofrer com problemas de confiabilidade no primeiro teste, prometeram “mostrar todo o potencial” da nova unidade de potência apenas no próximo teste, que começa nesta terça-feira, em Barcelona, na Espanha.

Outro dado importante obtido no primeiro teste é a diferença entre a velocidade máxima e a obtida na linha de chegada, que é obtida 400m antes. Tal informação é importante porque demonstra qual motor está usando melhor a potência vinda das energias renováveis, fator primordial para os motores da F-1 hoje.

Nessa medição, a Ferrari aparece um pouco pior do que a Mercedes, mas a diferença é um pouco menor do que na velocidade máxima: são 6,3km/h entre a melhor marca dos motores alemães e italianos.

As equipes ainda têm mais quatro dias de testes na pré-temporada, entre 1º e 4 de março. O campeonato começa com o GP da Austrália, dia 20 de março.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!