Fórmula 1

Alonso gostaria de 'estar no melhor carro', mas se diz feliz na McLaren

Clive Mason/Getty Images
'Você sempre quer correr onde está o melhor carro, e este carro é a Mercedes', diz Imagem: Clive Mason/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/03/2016 13h46

Fernando Alonso está prestes a iniciar seu 15º ano como titular na Fórmula 1. Dono de dois títulos mundiais (2005 e 2006) e de três vices (2010, 2012 e 2013), o espanhol correrá sua terceira temporada pela McLaren (2007, 2015 e 2016) de maneira otimista. Não para brigar por vitórias, mas para incomodar.

No último ano, o carro da equipe inglesa não correspondeu às expectativas geradas pelo retorno dos motores Honda, mantendo a dupla Fernando Alonso e Jenson Button quase sempre perto das últimas colocações. Mesmo assim, o bicampeão garante: gosta do ambiente tranquilo que encontrou depois que deixou a Ferrari, e espera ser mais competitivo em 2016.

“Nesta nova McLaren, encontrei gente que me ofereceu seu carro e seu mecânico para que melhorassem o meu. Os fãs, os amigos, gente que conheço… Para mim, é muito duro que a torcida se decepcione”, contou, em entrevista à rede de TV espanhola TVE.

“Esta temporada é diferente. Começamos com um bom pé – não para chegar às vitórias, mas será muito diferente do ano passado. Estou muito motivado e disposto a fazer a melhor temporada da minha vida. O carro deste ano nasceu bem, mas com limitações. Disseram que haverá melhoras importantes”, completou.

Alonso, que chegou a ser cogitado na Mercedes em 2014, admitiu que gostaria de correr na equipe alemã – segundo ele, “onde está o melhor carro”. Mas é categórico ao dizer que está feliz na McLaren.

“Você sempre quer correr onde está o melhor carro, e este carro é a Mercedes. Agora, estou onde tentam me fazer feliz. E sim, sou feliz”, resumiu ele, lembrando-se de sua estreia na categoria máxima do automobilismo em 2001, pela Minardi.

“Foi um grande dia. Este é um aniversário precioso, que vivi com muita euforia, como um sonho alcançado. Lembro muito bem o conselho que meu pai me deu (na véspera): ‘filho, vá dormir, durma bem, descanse, e não se esqueça de viver o momento amanhã’. Eu via a Fórmula 1 como algo inalcançável, nunca pensei que pudesse ser campeão. Depois tive que aproveitar cada momento, porque na Fórmula 1 não há tempo para segundas chances”, afirmou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo