Topo

Fórmula 1

Após 'esconder o jogo' nos testes, Hamilton promete 'dar tudo' na Austrália

David Ramos/Getty Image
Imagem: David Ramos/Getty Image

Do UOL, em São Paulo

04/03/2016 14h36

Depois de dominar as duas últimas temporadas, com 32 vitórias em 38 GPs disputados, a Mercedes não precisou liderar mais do que um dos oito dias da pré-temporada para aparecer como grande favorita para o campeonato de 2016. A altíssima quilometragem e o ritmo demonstrado com compostos de pneu mais lentos já serviram para impressionar os rivais.

“Foram duas semanas incríveis para a equipe. Eles fizeram um trabalho incrível. Conseguimos mais quilometragem do que nunca - e isso foi cansativo!”, reconheceu Lewis Hamilton, que busca o tricampeonato consecutivo neste ano.

Os planos da equipe para esta temporada foram tão ousados em termos de quilometragem que a equipe teve de mudar sua programação inicial, de contar com um piloto por dia, algo que é de praxe devido à perda de tempo com a adaptação do cockpit. Após Rosberg e Hamilton terem reclamado de dores nos primeiros dias, os pilotos tiveram de ser revezados no restante das sessões, com cada um pilotando em um período.

Para Hamilton, os testes acabaram na manhã desta sexta-feira, um pouco antes do previsto: com 10 minutos para o fim da sessão matutina, o inglês ficou parado na pista com uma quebra de câmbio. Mas nem isso o desanimou para a temporada. “Estou feliz que tenha quebrado. Melhor agora do que em Melbourne.”

A quebra foi o único problema que a equipe teve durante o teste. Além de ter completado 1284 voltas, o equivalente a 19 corridas e 1.145km a mais que o time mais próximo, a Toro Rosso, a Mercedes também chamou a atenção na única vez em que um de seus pilotos colocou pneus macios: Nico Rosberg ficou a poucos milésimos da melhor marca obtida pela Ferrari com o mesmo composto, ainda que o time italiano tenha testado por várias vezes com o pneu. 

Os atuais campeões mundiais, contudo, não usaram os dois compostos mais macios (super e ultramacios), com os quais as melhores voltas do teste foram obtidas. E Hamilton avisa que tem muito mais por vir. “Forcei um pouco o carro aqui, mas é na Austrália que vamos dar tudo”, afirmou, referindo-se ao primeiro GP da temporada, que será disputado dia 20 de março.

Seu companheiro, contudo, foi mais cuidadoso. "A Ferrari foi muito rápida. Todas as equipes têm seus estrategistas, então sabemos mais ou menos o combustível que eles estavam usando e sabemos o nosso, então entendemos mais ou menos onde estamos. Sabemos que está perto, mas não temos certeza se estamos na frente ou atrás", disse Rosberg.

Depois de dominar as duas últimas temporadas, com 32 vitórias em 38 GPs disputados, a Mercedes não precisou liderar mais do que um dos oito dias da pré-temporada para aparecer como grande favorita para o campeonato de 2016. ","image":{"sizes":null,"height":300,"width":615,"crops":"80x80;142x100;142x200;300x100;300x200;300x300;300x420;300x500;615x300;615x470;956x500;1024x768;1920x1080;1920x1277","src":"http://conteudo.imguol.com.br/c/esporte/e7/2016/03/04/lewis-hamilton-da-mercedes-durante-a-pre-temporada-da-f-1-1457093536590_615x300.jpg","type":"","titulo":"","credito":"David Ramos/Getty Image"},"date":"05.03.2016 22h57","kicker":"UOL Esporte - F-1"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="esporte/esporte.f1">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!