Fórmula 1

Massa reconhece sorte com bandeira vermelha, mas comemora quinto lugar

Do UOL, em São Paulo

20/03/2016 06h23

Felipe Massa classificou como um ‘bom começo’ o quinto lugar conquistado no GP da Austrália, etapa de abertura da temporada de 2016. O brasileiro foi um dos que acertaram na estratégia, aproveitando a bandeira vermelha causada pelo acidente de Fernando Alonso e Esteban Gutierrez para fazer uma parada a menos.

Com a paralisação, foi possível fazer uma troca de pneus sem a perda de tempo de um pit stop normal. Com isso, pilotos como Massa colocaram pneus para ir até o fim. A mesma estratégia foi usada pelo vencedor Nico Rosberg e o segundo colocado, Lewis Hamilton.

Massa vinha fazendo uma corrida discreta. O brasileiro foi ultrapassado por Hamilton nas primeiras voltas e acabou sendo superado também por Daniel Ricciardo na parte final. Porém, passou a maior parte do tempo correndo sozinho, sem ser ameaçado.

“Foi uma boa corrida. Terminar em quinto, marcando bons pontos, é definitivamente um bom começo. A bandeira vermelha no meio da prova nos ajudou a manter nossa estratégia de uma parada e, graças a isso, conseguimos superar as duas Toro Rosso.”

O companheiro de Massa, Valtteri Bottas, fez uma corrida de recuperação após chegar a andar na 17ª colocação no início da prova, tendo perdido cinco posições no grid por uma troca de câmbio. O finlandês foi o oitavo colocado e foi elogiado pelo brasileiro. “Ele fez uma ótima corrida.”

Com o resultado, a Williams começa a temporada com o terceiro lugar no mundial de construtores, um ponto atrás da Ferrari - que só cruzou a linha de chegada com um carro, após quebra de Kimi Raikkonen - e dois à frente da Red Bull - que também teve uma falha com Daniil Kvyat.

Felipe Nasr, por sua vez, não teve um bom ritmo com sua Sauber e terminou em 15º, após ter largado em 17º. "Foi uma corrida difícil para nós no geral. Tivemos dificuldades em termos de ritmo em comparação a nossos competidores. Ficou claro durante a corrida que eu não conseguia me manter no mesmo ritmo dos carros da frente. Mas o lado bom foi que ganhamos muitos dados e precisamos analisar todos os detalhes para encontrar mais performance no carro. Temos de melhorar o C35 em várias áreas", salientou o brasileiro.

A Sauber é a equipe que menos andou com o novo carro, depois de ter usado o modelo de 2015 em metade dos testes de pré-temporada.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo