Topo

Fórmula 1

Kobayashi diz que parou de assistir à F-1: 'A corrida sempre acaba igual'

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

24/03/2016 10h22

Kamui Kobayashi não foi um piloto de grandes resultados, mas conquistou a simpatia de muitos nas seis temporadas em que esteve na Fórmula 1, entre 2009 e 2014, correndo por times como Toyota, Sauber e Caterham. Mas a recíproca não é bem verdadeira. Hoje no Endurance, Kobayashi revelou ter ressentimentos em relação à categoria na qual sempre sonhou em correr. E diz que deixou de assistir às provas.

“Não sinto nenhuma falta da F-1”, afirmou ao Car and Driver. “Não vi a primeira corrida porque elas sempre acabam igual. Não acredito que haja surpresas.”

O japonês, que conquistou um pódio na categoria, no GP do Japão de 2012, disse estranhar a categoria atualmente. “Quando era jovem pensava que a F-1 seria algo diferente. Mas agora é um pouco estranho, pelo som e também pela velocidade. Pelo menos acho que antes havia mais emoção. Quando você pensa em como a F-1 deveria ser, diria que pensa em algo diferente da realidade.”

Para o piloto de 29 anos, falta emoção à categoria. “A Fórmula 1 vive outra realidade. Se te falando no que consiste a F-1 hoje, você não diria que é a F-1 de verdade. Eles estão longe da realidade. E isso seria emocionar as pessoas, é isso que os torcedores querem e é isso que eles têm de proporcionar.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!