Topo

Fórmula 1

Bandeira e jeito de ser: ex-atletas falam sobre Senna, morto há 22 anos

Do UOL, em São Paulo

01/05/2016 06h00

No dia que marca 22 anos da morte de Ayrton Senna, ex-atletas falaram sobre o ex-piloto, morto em 1º de maio de 1994. Fernando Meligeni, Giba e Magic Paula foram os entrevistados do projeto Esporte (ponto final). Na conversa, o trio falou sobre a representatividade de Senna para o esporte nacional.

“Ele era uma pessoa que sempre dava esperança, mesmo para nós que éramos do esporte. Dava uma esperança de que no final sempre tudo ia dar certo”, explica Giba, com a voz embargada, logo depois de lembrar da morte do piloto. “Foi um momento de perplexidade”.

Tricampeão mundial de Fórmula 1, Ayrton Senna morreu durante o Grande Prêmio de San Marino, em Ímola. O brasileiro perdeu o controle de sua Williams e bateu na curva Tamburello.

Durante os 10 anos de carreira, uma imagem de Senna a cada vitória se transformou em uma marca: a bandeira do Brasil tremulando na mão. “(O que me lembra ele) é a cena do cockpit com a bandeira fora”, afirma Meligeni. “É a procura da bandeira, o falar do país, a maneira de se posicionar. E uma outra coisa: não falar o que você faz. As pessoas falam por você”.

“Ele marcou muito não só pelas conquistas, mas pelo seu comportamento, atitude”, completa Magic Paula.

Todos os vídeos aqui publicados fazem parte do Esporte (ponto final), um canal que conta as histórias mais marcantes do esporte na visão de seus protagonistas, os próprios atletas. Saiba mais nos endereços: www.youtube.com/esportepontofinal e www.facebook.com/esportepontofinal.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!