Topo

Fórmula 1

F-1 começa maratona com 150 pontos em jogo nas próximas oito semanas

Divulgação
Expectativa é grande para o GP da Europa em Baku Imagem: Divulgação

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

06/06/2016 05h59

A Fórmula 1 se prepara para uma verdadeira maratona de provas naquela que será a temporada mais longa da história da categoria: serão seis etapas nas próximas oito semanas, começando no próximo domingo, no GP do Canadá, e terminando dia 31 de julho, no GP da Alemanha.

Serão três chamadas dobradinhas, provas que acontecem em finais de semana seguidos: a mais improvável delas é a primeira, com o GP do Canadá e o GP da Europa, disputado pela primeira vez nas ruas de Baku, no Azerbaijão.

Apesar da próxima prova ser em Montreal, a atenção dos pilotos já está voltada para o circuito estreante, que passa próximo às muralhas da parte medieval da cidade e tem alguns dos trechos mais apertados da temporada. “Acho que também vamos ter as retas mais longas da temporada”, lembrou Felipe Nasr. “Pelo que ouvi dizer, o lugar é muito legal, no centro da cidade de Baku. Espero que vejamos muitos fãs”, disse o brasileiro.

Outro que se mostra empolgado com aquela que será a oitava etapa do campeonato é Daniel Ricciardo. “Será um desafio para todos”, aposta o australiano. “Estou muito otimista de que a cidade em si seja muito divertida. Vi algumas fotos e me parece bem bacana: me lembrou um pouco Budapeste, então veremos. Estou muito empolgado para ir lá”.

O grande problema da dobradinha Montreal-Baku é a distância e o pouco tempo para chegar ao Azerbaijão, uma vez que as primeiras entrevistas serão na quinta-feira após o GP do Canadá, mas Felipe Massa revelou ao UOL Esporte que, a exemplo do que fazem para ir ao GP da Rússia, em Sochi, os pilotos que moram em Mônaco organizaram um voo particular para chegar à cidade.

Após a estreia do GP no Azerbaijão, a Fórmula 1 tem uma folga de duas semanas e parte para outra dobradinha, com os GPs da Áustria e da Grã-Bretanha. Os pilotos ainda terão dois dias de testes em Silverstone, um final de semana livre, e logo partem para a terceira e última dobradinha da ‘maratona’, com os GPs da Hungria e da Alemanha sendo realizados nas duas últimas semanas de julho.

Muita coisa pode acontecer no campeonato nesse meio tempo: Nico Rosberg viu, na última etapa, em Mônaco, sua vantagem na liderança cair de 43 para 24 pontos. Com isso, seu companheiro de Mercedes Lewis Hamilton está a menos de uma vitória de lhe roubar a ponta na tabela. Nestas seis etapas em oito semanas, 150 pontos estarão em jogo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!