Fórmula 1

Chuva e ameaça da Red Bull: os 5 motivos para não perder o GP do Canadá

REUTERS/Chris Wattie
Imagem: REUTERS/Chris Wattie

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

08/06/2016 06h00

Não é por acaso que o GP do Canadá costuma ser um dos mais aguardados no calendário da Fórmula 1. Afinal, um misto entre as características de uma pista curta e com freadas fortes, fazendo com que o grid ande mais próximo e que haja mais chances de ultrapassagens e um clima variado já trouxe muitas surpresas e reviravoltas para as corridas em Montreal.

Neste ano, com a Mercedes sentindo-se mais ameaçada do que nas últimas temporadas e a briga esquentando entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg, a expectativa não é diferente. Confira os 5 motivos para ficar ligado na sétima etapa do campeonato:

1. Hamilton busca roubar liderança em circuito ‘talismã’: o circuito Gilles Villeneuve é um dos quais Lewis Hamilton mais se deu bem na carreira, com três poles e quatro vitórias. Em Montreal, o inglêsm tem a chance de aproveitar o bom momento após a vitória em Mônaco e roubar a liderança de Rosberg pela primeira vez no ano. Para isso, o piloto precisa ganhar e contar com um abandono do rival.

2. Red Bull busca comprovar que pode incomodar em qualquer tipo de pista: o próprio Daniel Ricciardo já adiantou que o GP do Canadá será fundamental para o time, que foi ao pódio nas últimas três etapas e venceu na Espanha, saber se poderá incomodar as Mercedes ao longo do ano. Afinal, trata-se de uma prova de fogo para o novo motor Mercedes.

3. Williams inicia sequência boa de pistas: com as retas longas, o circuito Gilles Villeneuve é positivo para o carro de Felipe Massa e Valtteri Bottas. O finlandês, inclusive, chegou ao pódio nesta etapa ano passado. A partir de Montreal, o time espera se recuperar e voltar a andar perto de Red Bull e Ferrari.

4. Expectativa de chuva: a previsão da semana em Montreal é de pancadas de chuva distrubuídas tanto pelos treinos livres de sexta-feira e sábado, quanto pela classificação e corrida. Como de costume em Montreal, a água não dá muito aviso de quando vai cair, e costuma causar surpresas.

5. A polêmica na Sauber continua: Os pilotos Felipe Nasr e Marcus Ericsson se tocaram nas duas últimas provas - em Mônaco, os dois chegaram a abandonar - e o clima é pesado dentro da equipe. Será que teremos mais um capítulo dessa briga interna em Montreal?

Os treinos livres para o GP do Canadá começam na sexta-feira, com duas sessões de 1h30 a partir das 11h e das 15h pelo horário de Brasília. A terceira sessão começa também às 11h do sábado. A classificação será disputada a partir das 14h e a corrida tem largada às 15h do domingo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo