Topo

Fórmula 1

Mercedes defende Lewis Hamilton após 'branco' com configuração do volante

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Baku (Azerbaijão)

19/06/2016 14h12

Uma confusão com as configurações no volante da Mercedes atrapalhou a tentativa de recuperação de Lewis Hamilton no GP da Europa, disputado nas ruas de Baku, no Azerbaijão. O tricampeão não pôde usar toda a potência de seu motor durante boa parte da prova e chegou apenas em quinto depois de bater na classificação e largar em décimo. Com isso, viu a desvantagem em relação a Rosberg subir de nove para 24 pontos no campeonato.

Durante a corrida, Hamilton começou a ver luzes que avisavam que algo estava errado com as configurações de sua Mercedes. O inglês pediu ajuda via rádio ao engenheiro. Porém, como há uma limitação nas informações que podem ser passadas ao piloto, não obteve resposta.

“Não sei qual é o problema, então não tenho como dizer o que era. Comecei a corrida com uma configuração ligada, e depois de um tempo recebi mensagens dizendo que estava errado. Eu desliguei e liguei e não aconteceu nada. E depois o motor voltou ao normal umas 10 voltas depois”, explicou Hamilton.

“As configurações do motor estavam exatamente como deveriam, então não tinha ideia do que era o problema. Tentei algumas coisas, mas depois eu só voltei as configurações para o que tinha antes. Ficava olhando para o volante na reta porque o painel dizia que havia um erro de configuração, então comecei a mudar para ver onde estava o erro. Com 8 voltas para o final, o problema se resolveu sozinho.”

O vencedor da prova, Rosberg, teve um problema semelhante, mas teria conseguido normalizar a situação antes de Hamilton. “Acho que aconteceu o mesmo comigo, mas não tenho certeza. Vou só uma questão de acabar com isso usando a combinação certa de comandos”, disse o alemão.

Porém, a Mercedes explicou que os problemas não foram exatamente os mesmos. “Nico fez uma mudança durante a corrida que causou o problema”, anunciou o time. “Então quando lhe foi dito que era um problema como o modo, como permitido pela FIA, ele voltou para onde estava. Lewis estava com a configuração desde o início da corrida e não era óbvio que o problema estava sendo causado por isso. A questão fundamental é que era uma configuração que não estava funcionando direito, não foi culpa de piloto. Mas as regras da comunicação de rádio complicaram as coisas drasticamente: sem isso, tudo teria sido resolvido imediatamente.”

Niki Lauda também saiu em defesa de Hamilton. “Foi um problema com ambos os carros e Nico resolveu mais rápido do que Lewis. Não quero culpá-lo porque é muito complicado pilotar e compreender o que está acontecendo. Mas a banição [à comunicação] está aí e você tem de se adaptar.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!