Topo

Fórmula 1

Com líderes separados por 1 ponto, Fórmula 1 chega à metade do campeonato

REUTERS/Matthew Childs Livepic
Hamilton vem embalado após grande vitória em Silverstone Imagem: REUTERS/Matthew Childs Livepic

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Budapeste (HUN)

20/07/2016 06h00

O palco da 11ª etapa do campeonato da Fórmula 1 não poderia ser melhor para Lewis Hamilton. Vivendo um bom momento na tabela, com quatro vitórias nas últimas cinco corridas, o inglês tentará, neste final de semana, se tornar o maior vencedor do GP da Hungria, o que, de quebra, lhe daria a liderança do campeonato.

A etapa tem treinos livres a partir das 5h e das 9h da sexta-feira pela horário de Brasília. A classificação será às 9h do sábado e a corrida, também às 9h do domingo.

Confira os 5 grandes temas do GP da Hungria

1. Campeonato pode ter novo líder: dono de quatro vitórias no circuito de Hungaroring, Lewis Hamilton tem o retrospecto e o momento a seu favor para tomar a liderança de Nico Rosberg pela primeira vez no ano. A diferença entre os dois é a menor desde o início de campeonato: apenas um ponto.

2. Red Bull dando trabalho: O traçado mais travado do GP da Hungria lembra Mônaco, prova que teve a Red Bull na ponta, com Daniel Ricciardo, na classificação e por boa parte da corrida, antes de um erro estratégico que deu a chance para Lewis Hamilton vencer.

3. O pós-punição: Na última corrida, em Silverstone, Nico Rosberg se tornou o primeiro piloto a ser punido por desrespeito à regra que restringe o uso do rádio. E teve apenas 10s adicionados a seu tempo final como punição, o que pode começar a fazer com que as equipes avaliem que o ganho em dar uma informação que vai alterar a performance seja maior que a perda pela punição em si.

4. Ferrari arrisca com pneus: Depois de sofrer em Silverstone e prometer um rendimento totalmente diferente em Budapeste, onde as características do circuito e calor devem ajudar, a Ferrari adotou uma escolha mais ousada que os rivais diretos na escolha dos compostos: nove de seus 14 jogos de pneus são supermacios.

5. De olho nas McLaren: Mesmo com um motor bastante inferior ano passado, Fernando Alonso surpreendeu ao conquistar o quinto lugar no GP da Hungria, de longe a melhor posição do time em 2015. Agora, o time busca, pelo menos, colocar ambos os carros no top 10 e incomodar times como a Williams e Toro Rosso.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!