Fórmula 1

Pilotos reclamam de troféus, mas até Senna levou herói de game para casa

Reprodução
Imagem: Reprodução

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

13/08/2016 06h00

Há etapas da Fórmula 1 possíveis de serem reconhecidas apenas pelo troféu: suntuoso e dourado como o do vencedor do GP da Grã-Bretanha ou decorado com uma pintura típica como no caso do GP da Hungria. Porém, em várias das etapas do campeonato, premiações ligadas às marcas que patrocinam as corridas e outros troféus menos marcantes não têm agradado tanto aos poucos.

Não que isso seja algo recente. Ayrton Senna, por exemplo, recebeu um troféu um tanto incomum justamente naquela que é considerada uma de suas melhores vitórias, no GP da Europa de 1993, disputado sob chuva em Donington Park. Como a prova foi patrocinada pela empresa de videogames Sega, o brasileiro foi presenteado com um Sonic. Ele mesmo, o  ultraveloz porco-espinho dos games.

Recentemente, contudo, os pilotos deixaram claro seu desejo de levar para casa lembranças mais agradáveis de suas conquistas.

“Acho ótimo que algumas equipes mantenham tradições e tenham troféus que sejam feitos de maneira que respeitem a cultura local”, defendeu Nico Rosberg.

“Acho que o troféu é muito importante para a imagem do país”, concordou Felipe Massa. “Então precisam ter uma aparência boa, tem que ser bonito. Tive corridas em que o troféu não era tão legal. Você faz um trabalho incrível na corrida e recebe um trofeú desses. Honestamente, estamos na Fórmula 1, então acho que tem que ser um troféu bonito.”

Perguntado por Rosberg qual troféu não havia lhe agradado, o brasileiro relembrou uma premiação recebida na Espanha em 2013. “Talvez eu tenha tido azar”, brincou o piloto da Williams que, na ocasião foi o terceiro colocado na etapa em Barcelona.

VALDRIN XHEMAJ/EFE
Hamilton não gostou de troféu em 2014 Imagem: VALDRIN XHEMAJ/EFE
Lewis Hamilton foi outro que já reclamou dos troféus. O inglês, que já venceu 49 corridas na Fórmula 1, não se conformou com o prêmio recebido pela vitória no GP da Grã-Bretanha de 2014. Naquele ano, os organizadores trocaram o objeto tradicional, um troféu em estilo antigo e dourado, por um que fazia alusão ao patrocinador do evento. “Cadê o troféu dourado?”, questionou o inglês. “Esse aqui é de plástico, está se desfazendo já. Deve ter custado 10 libras!”

Nos últimos anos, contudo, o vencedor da prova de Silverstone voltou a levar para casa o troféu tradicional, um modelo dado aos vencedores desde 1948.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo