Fórmula 1

Por que a Fórmula 1 ficou com 'medo' de correr na chuva?

REUTERS/Andrew Boyers Livepic
Imagem: REUTERS/Andrew Boyers Livepic

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

15/08/2016 06h00

Não precisa ir muito longe: no GP do Japão de 2008, Felipe Massa e Robert Kubica travaram um intenso duelo sob chuva intensa em Fuji, com ambos escapando da pista. Mas nada da corrida ser interrompida. Nos últimos anos, contudo, uma combinação de fatores tem feito com que as bandeiras vermelhas e entradas do Safety Car tenham se tornado comuns com pista molhada. Mas por que será que a F-1 anda com tanto medo de chuva?

A alta chance de aquaplanagem é apontada pela maioria dos pilotos como o fator principal para a direção de prova ter se mostrado mais cuidadosa com a chuva. Apesar desse problema sempre ter existido, os profissionais apontam que a atual configuração dos pneus é mais propensa a fazer com que o carro perca contato com o solo, fazendo com que o piloto perca o controle do carro.

“Há 30 anos os carros eram como os de rally, andavam até na areia. Hoje o risco de aquaplanagem com estes pneus é muito alto, e quando isso acontece você se torna um passageiro”, explicou Sebastian Vettel.

Para Felipe Massa, contudo, a grande diferença em relação àquele duelo com Kubica é o pneu. “O problema que a gente tem hoje em dia é a aquaplanagem nesses pneus. Não é fácil. Já faz tempo que temos isso com esse tipo de pneu. O corte e a temperatura deste pneu influenciam.”

Ouvido pelo UOL Esporte, o principal representante da Pirelli na F-1, Mario Isola, defendeu seu produto. “Os pneus de chuva são desenvolvidos para funcionar com pista molhada. Já mostramos em situações como os treinos livres do GP dos EUA, sob muita chuva, que os pneus funcionam nesse tipo de condição. Temos tido muitas corridas interrompidas mais por conta da visibilidade.”

A segurança e o fator Bianchi
De fato, o excesso de spray causado pelo excesso de água na pista é um fator importante para a FIA. Isso explica especialmente por que a tendência tem sido largar atrás do Safety Car sob chuva. Ainda que isso não agrade aos pilotos, como explicou Felipe Nasr.

“O grande perigo da largada é a visibilidade: se algum carro fica parado no grid você não vê. Mas tem que ser uma questão lógica: se não tem tanto spray, faz a largada normal e dá uma oportunidade de todo mundo se aproveitar da situação. Mas acho que temos considerado uma margem de segurança maior que o normal. Acho que o melhor exemplo é o GP da Inglaterra [cuja largada foi em regime de SC], em que nós, piloto, sentíamos que poderíamos largar pelo menos duas voltas antes. É a FIA quem decide, mas nós já expressamos nossa opinião para eles a respeito.”

Tal cuidado aumentou especialmente com a morte de Jules Bianchi, em decorrência de acidente sofrido no GP do Japão de 2014. Sob forte chuva, o francês aquaplanou em um mesmo ponto no qual Adrian Sutil, então na Sauber, também tinha escapado na volta anterior, e se chocou com um trator que fazia o resgate do carro do alemão.

“Devido às circunstâncias do acidente de Jules e o que aconteceu depois, existe um cuidado maior no momento”, opinou o chefe da Mercedes, Toto Wolff. “Dá para entender isso, mas precisamos voltar ao cerne do automobilismo, que é ter os melhores pilotos em máquinas velozes lidando com condições difíceis. Eles conseguem administrar isso. Acho que existe um cuidado a mais devido a um incidente que jamais deveria ter ocorrido.”

Nova regra
A questão das largadas sob regime de Safety Car, inclusive, estão sendo revistas para a temporada de 2017, quando deverá ser adotado um novo procedimento: no caso de chuva, os carros começarão a prova atrás do carro de segurança até que seja possível fazer uma largada normalmente, com os carros parados.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo