Fórmula 1

Olimpíadas do Rio conquistam pilotos da F1: 'Mostramos que somos capazes'

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Spa-Francorchamps (BEL)

26/08/2016 06h00

A Fórmula 1 não tem muito a ver com a Olimpíada à primeira vista, mas três pilotos fizeram questão de marcar presença nos Jogos do Rio de Janeiro - e ficaram muito impressionados com o que viram. Acostumado com eventos de grande porte ao redor do mundo, Felipe Massa elogiou bastante o trabalho feito pela organização. O brasileiro foi ao Estádio Olímpico ver as finais do atletismo.

“O brasileiro tem mania de lamentar e não apoiar nosso país. O que foi falado antes das Olimpíadas deixou as pessoas preocupadas”, lembrou Massa, ouvido pelo UOL Esporte em Spa-Francorchamps, onde se prepara para a 12ª etapa da temporada, na Bélgica.

“O que eu vi no Rio foi um trabalho excepcional, uma organização magnífica que a gente vê em países de primeiro mundo. Tanto para chegar no lugar - e o lugar em que eu fui era em uma favela, andei uns 200m na favela e foi tranquilo. Todo mundo respeitando as filas, os voluntários trabalhando bem. Para mim, foi maravilhoso e mostra do que a gente é capaz no Brasil. Acho que serve para a gente mudar a mentalidade sobre o que a gente é capaz de fazer. Só precisa se estruturar um pouco. Tomara que sirva de exemplo para a gente mudar as outras coisas que precisam ser mudadas no país.”

Felipe Nasr assistiu a várias modalidades, em arenas diferentes, e também gostou muito do que viu.

“Fiquei bem impressionado. Fiquei cinco dias no Rio, acompanhei vários esportes e pude ver a estrutura de perto. Eu nunca tinha ido às Olimpíadas e o ambiente é bem diferente. Essa boa impressão não foi só minha, mas também das pessoas com quem conversei, pessoas que vieram de fora gostaram da organização. Tudo o que eu vi foi bem positivo. Vi vôlei de praia, natação, futebol e tênis. A energia que a torcida coloca é impressionante e é algo que você só consegue ver na quadra.”

Já um ‘veterano’ das Olimpíadas, por conta do relacionamento com a nadadora Emilia Pikkarainen, que fez parte do revezamento 4x400m medley finlandês e ficou na 11ª colocação, Valtteri Bottas gostou de ter aproveitado para conhecer o Rio de Janeiro.

“Eu nunca ido para o Rio, então foi legal. Gostei de ter ido ver os Jogos. Não encontrei o Felipe porque ele foi depois, só fiquei para acompanhar a natação. Então eu cheguei primeiro!”, brincou o finlandês.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo