Fórmula 1

Em alta, Alonso volta à casa da Honda um ano depois do "motor de GP2!"

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Suzuka (Japão)

05/10/2016 06h00

Fernando Alonso vinha amargando sua pior temporada desde o ano de estreia, na nanica Minardi, em 2001, quando se viu sendo ultrapassado com bastante facilidade nas retas do circuito de Suzuka, no Japão, ano passado. O campeonato já estava em sua reta final e o espanhol só pontuara em duas provas. Assim, não teve dúvidas, e reclamou via rádio, chamando seu Honda de “motor de GP2”, aos berros. Mesmo que, no box da McLaren, toda a cúpula da montadora japonesa estivesse reunida em sua corrida mais importante do ano.

“Minhas mensagens de rádio são sempre interessantes”, lembrou ao UOL Esporte. “Já ouvi várias mensagens de pilotos campeões do mundo que não têm o mesmo impacto, então isso significa que provavelmente eu sou mais engraçado ou algo do tipo, o que é bom.”

Doze meses depois, contudo, muita coisa mudou. É claro que Alonso ainda não luta sequer por pódios, mas a McLaren já vem aparecendo na luta para ser a quarta força no mundial, ao lado de Force India e Williams. Isso ficou claro na última etapa, na Malásia, quando o espanhol largou em último devido a uma punição e chegou em sétimo. Na últimas seis provas, inclusive, é a quarta vez que Alonso ocupa a mesma sétima posição.

Assim, às vésperas de retornar à casa da Honda no GP do Japão, que será realizado neste final de semana, o bicampeão v}e motivos para deixar a bronca de 2015 para trás.

“Acho que mudamos muito em relação ao ano passado. O motor não estava preparado para competir e disse isso desde o começo do ano nas minhas entrevistas. Nosso chefe estava dizendo desde o começo que o projeto era imaturo e que estávamos aprendendo várias coisas e estamos no processo de melhorar o motor. Então o que eu dizia não era nada diferente disso”, explicou.

“Neste ano, todos estamos dizendo a mesma coisa: progredimos muito, estamos felizes com a direção que temos tomado e finalmente somos capazes de competir com as outras equipes.”

As atividades para o GP do Japão começam com os primeiros treinos livres, a partir das 22h da quinta-feira, e 2h da sexta-feira, pelo horário de Brasília. A classificação será disputada a partir das 3h e a largada está marcada para as 2h.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo