Fórmula 1

Eles estavam acostumados a vencer. Agora amargam o fim do grid na F-1

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/10/2016 09h37

Felipe Nasr já conquistou 16 pódios em um ano na época de F-3 Britânica. Esteban Gutierrez, por sua vez, venceu cinco corridas quando foi campeão da GP3. Porém, na Fórmula 1, são dois dos pilotos que ainda estão zerados no campeonato, depois de 17 etapas disputadas.
O brasileiro e o mexicano fazem parte de um quinteto de pilotos que não pontuou em 2016, composto ainda pelo companheiro de Nasr, Marcus Ericsson, Rio Haryanto e seu substituto, Esteban Ocon.

Ericsson admite que é difícil dar um passo atrás e passar a sonhar com pontos nas corridas depois de passar anos brigando por vitórias nas categorias de base.

“Claro que é diferente de quando você está em categorias menores, lutando por vitórias. Agora é diferente. Quando você está em uma equipe pequena e sabe que pontuar será um desafio, a mentalidade muda, mas é algo que você tem de aceitar e é assim que funciona a Fórmula 1. Acho que temos de focar em nossa própria performance e não prestar muita atenção nos outros. Mas é claro que é muito melhor lutar por pontos.”

Nasr, por outro lado, acredita que a fase ruim pode ser importante no futuro, uma vez que o ajuda a se desenvolver. “Sinto-me mais completo como piloto neste ano, porque estamos enfrentando mais dificuldades e estamos tentando explorar outras áreas às quais talvez não dava tanta atenção”, disse o brasileiro.

A grande dificuldade dos jovens que chegam à Fórmula 1 é aceitar que, por ser um campeonato de construtores, sem carros iguais, como ocorre na base, estar em uma equipe forte é fundamental. No mais, é tudo parecido com o início de carreira. Ou quase, como testemunha Gutierrez.

“Não acho que é mais rápido do que eu estava acostumado. Claro que há mais coisas para se fazer na F-1, você trabalha com mais gente. Mas no final das contas é o mesmo trabalho e o que você faz na pista é o mais importante.”

Os cinco pilotos que ainda não pontuaram no ano têm mais quatro oportunidades de fazê-lo, começando pelo GP dos Estados Unidos, no próximo final de semana, em Austin.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo