Fórmula 1

Hamilton vence segunda seguida, mas Rosberg pode ser campeão no Brasil

Henry Romero/Reuters
Lewis Hamilton venceu e reduziu a vantagem de Rosberg no campeonato Imagem: Henry Romero/Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, na Cidade do México (MEX)

30/10/2016 18h43

Lewis Hamilton fez sua parte e liderou praticamente de ponta a ponta o GP do México, diminuindo a desvantagem no campeonato em relação ao companheiro Nico Rosberg para 19 pontos. Porém, com uma vitória simples, independentemente do resultado do companheiro de Mercedes, o alemão se sagraria campeão no GP do Brasil, próxima etapa do campeonato.

No México, a exemplo do que havia acontecido na corrida anterior, nos Estados Unidos, Hamilton foi superior a Rosberg por todo o final de semana e não foi ameaçado pelo companheiro, segundo colocado na prova.

A terceira colocação ficou com Daniel Ricciardo, da Red Bull, após uma série de punições. Max Verstappen, que originalmente havia terminado em terceiro, foi punido em 5 segundos por cortar caminho pela grama em uma disputa de posição com Sebastian Vettel, da Ferrari, o que inicialmente deu o terceiro lugar ao alemão. Horas depois da prova, porém, Vettel foi punido em 10 segundos por mudar de direção durante a freada em uma disputa com Ricciardo. O australiano herdou o terceiro lugar, com Verstappen em quarto e Vettel em quinto.

Felipe Massa passou praticamente toda a corrida sendo pressionado por algum carro: primeiro foi Vettel que não conseguia passar o brasileiro e, por boa parte da prova, foi Perez quem sofreu. No final, Massa conseguiu ficar à frente do mexicano e foi o nono. Felipe Nasr, por sua vez, tentou uma estratégia diferente e fez 50 voltas com o pneu macio na primeira parte da corrida,  mas a tática não foi suficiente para que o piloto marcasse seus primeiros pontos do ano: o brasileiro foi o 15º.

Henry Romero/Reuters
Massa pressionado por Vettel: brasileiro terminou em nono Imagem: Henry Romero/Reuters

Primeira volta agitada

Hamilton não largou bem, mas conseguiu se manter na ponta mesmo errando a freada da primeira curva e saiu da pista. Largando em segundo, Rosberg não conseguiu se aproveitar do erro pois estava mais preocupado em se defender de Max Verstappen, com quem chegou a se tocar. Mais atrás, muita confusão, com Vettel tendo um furo de pneu, Bottas saindo da pista e toques entre Ericsson, Wehrlein e Gutierrez. Com muitos detritos na pista, o Safety Car entrou na pista.

Daniel Ricciardo, que saiu do quarto lugar com os pneus supermacios, aproveitou para mudar a estratégia e colocar os pneus médios. Após toda confusão da primeira volta, Hamilton manteve a ponta, seguido por Rosberg, Verstappen, Hulkenberg, Raikkonen, Massa, Vettel, Bottas, Perez e Sainz.

A expectativa de que os pneus supermacios de Verstappen se desgastarem rapidamente não se confirmou e o holandês conseguiu manter próximo dos Mercedes, enquanto seu companheiro Ricciardo ia ganhando posições à medida que os pilotos iam fazendo seus pit stops.

Depois de sofrer atrás de Massa, sem conseguir superar o brasileiro, e aguentar 32 voltas na pista com os pneus macios, chegando a ser líder com as paradas dos demais, Vettel fez seu pitstop, indicando que faria a estratégia de uma troca de pneus. Nesse ponto da corrida, a grande maioria dos pilotos estava com os pneus médios, tentando ir até o final, mas vários tinham dificuldade em fazer o composto funcionar bem.

Esse não foi o caso da Sauber, que conseguiu fazer 50 voltas no pneu médio na primeira parte da corrida. Com isso, Nasr chegou a ocupar a 11ª colocação, mas recebeu uma ordem da equipe para deixar Ericsson passar. O sueco tinha um ritmo melhor mesmo com um pneu apenas uma volta mais lento. O brasileiro reclamou inicialmente, mas efetuou a troca.

Outra briga que durou toda a prova foi entre as Force India e Williams, com Hulkenberg duelando com Bottas e Massa, em nono, segurando Perez, claramente mais rápido.

Com 20 voltas para o final, Hamilton liderava com Rosberg a pouco menos de 5s, Verstappen em terceiro, Ricciardo em quarto, Vettel em quinto, Hulkenberg em sexto, Raikkonen em sétimo, Bottas em oitavo, Massa em nono e Perez em décimo.

Aproveitando um retardatário, Verstappen chegou a ir para cima de Rosberg, mas acabou travando o pneu e saindo da pista, permanecendo em terceiro e danificando seu assoalho, enquanto Ricciardo fez sua segunda parada com 19 voltas para o fim e colocou os macios. O australiano andou forte e conseguiu chegar na briga entre Verstappen e Vettel pela terceira posição, mas cruzou a linha de chegada em quinto. Com a punição a Verstappen após a prova, acabou em quarto.

Confira a classificação final do GP do México

1. Lewis Hamilton (Mercedes)
2. Nico Rosberg (Mercedes), a 8s354
3. Daniel Ricciardo (Red Bull), a 20s858
4. Max Verstappen (Red Bull), a 21s323
5. Sebastian Vettel (Ferrari), a 27s313
6. Kimi Raikkonen (Ferrari), a 49s376
7. Nico Hulkenberg (Force India), a 58s891
8. Valtteri Bottas (Williams), a 1min05s612
9. Felipe Massa (Williams), a 1min16s206
10. Sergio Pérez (Force India), a 1min16s798
11. Marcus Ericsson (Sauber), a 1 volta
12. Jenson Button (McLaren), a 1 volta
13. Fernando Alonso (McLaren), a 1 volta
14. Jolyon Palmer (Renault), a 1 volta
15. Felipe Nasr (Sauber), a 1 volta
16. Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso), a 1 volta
17. Kevin Magnussen (Renault), a 1 volta
18. Daniil Kvyat (Toro Rosso), a 1 volta
19. Esteban Gutiérrez (Haas), a 1 volta
20. Romain Grosjean (Haas), a 1 volta
21. Esteban Ocon (MRT), a 2 voltas
Pascal Wehrlein (MRT): abandonou

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Topo