Fórmula 1

Pneus 'longa vida' e guerra de táticas nos ponteiros: o que esperar do GP

Mark Thompson/Getty Image
GP do México do ano passado foi dominado por Rosberg Imagem: Mark Thompson/Getty Image

Julianne Cerasoli

Do UOL, na Cidade do México (MEX)

30/10/2016 06h00

O GP do México, com largada às 17h pelo horário de Brasília, pode ter um cenário bem diferente do normal na Fórmula 1: com a baixa degradação do pneu médio, os pilotos não terão de se preocupar tanto com a queda de performance da borracha - e poderão forçar o ritmo do começo ao fim.

Em teoria, isso é uma ótima notícia para a Mercedes, que conseguiu passar à terceira fase da classificação com os pneus macios e, com isso, evitará usar os supermacios, que demonstraram alta degradação durante os treinos livres, na corrida. Isso porque o regulamento determina que os pilotos do top 10 larguem com os pneus com os quais fizeram o melhor tempo no Q2.

Na luta para diminuir a desvantagem para o líder do campeonato, Nico Rosberg, Lewis Hamilton larga na pole e não poderia estar mais animado com o ritmo do carro e com a estratégia adotada por sua equipe.

“Tínhamos um ritmo muito bom, então acreditamos que era possível [ir ao Q3] com os pneus macios e já tínhamos feito a simulação de corrida com eles. Com os supermacios era uma bagunça. Talvez não seja o caso deles mas era o nosso.”

O inglês tem sido claramente superior a Rosberg, que tem 26 pontos de vantagem no campeonato e pode até ser campeão caso ganhe e o companheiro não consiga mais que um décimo lugar.

Mesmo com um desempenho inferior, Rosberg, que pode chegar em segundo e ainda ser campeão mesmo com Hamilton vencendo todas as provas, também elogiou a tática. “O supermacio será um bom pneu para começar a corrida, mas ele se desintegra muito rápido, então em termos de estratégia definitivamente será uma desvantagem. Acreditamos que nossa estratégia é a melhor”, disse o segundo colocoado do grid.

Felipe Massa concorda com a dupla da Mercedes. A Williams, inclusive, foi uma das equipes que tentaram copiar a estratégia, mas teve de abortar a tentativa e usar os supermacios no Q3 porque, caso contrário, não teria ritmo para classificar-se no top 10.

“É a estratégia certa, por isso que vários pilotos tentaram. Não há dúvida de que é a melhor estratégia. Mas é lógico que o Verstappen pode ter uma boa primeira volta ou pode acabar com tudo na primeira volta. Por isso, eles têm de ficar atentos às primeiras curvas, que é o que pode mudar a situação. Mas mesmo se Verstappen ultrapassar os dois na largada, eles conseguem superá-lo ao longo da corrida”, disse o brasileiro ao UOL Esporte.

Red Bull tenta tática diferente
Do lado da Red Bull, o chefe Christian Horner admitiu que a escolha de largar com os supermacios foi feita, em grande parte para tentar algo diferente em relação à Mercedes. Afinal, copiando a tática da rival, Max Verstappen e Daniel Ricciardo não teriam ritmo para acompanhar Hamilton e Rosberg.

Porém, também é fato que o carro da Red Bull se comporta melhor com os supermacios. Tanto, que o time e a Mercedes estiveram exatamente na mesma posição na semana passada, em Austin. E, na ocasião, apesar da dobradinha do time alemão ao final da prova, Ricciardo chegou a ficar à frente de Rosberg por boa parte da corrida.

“Consegui passar um deles [na largada] no último final de semana, então tomara que consiga passar dois”, disse. “Acho que será positivo para nós, pelo menos nas primeiras voltas.”

Mas quantas voltas? Horner não descartou que o time tente, pelo menos com um dos pilotos, fazer apenas uma parada, completando a corrida com o composto médio, que tem se mostrado muito durável. Dessa maneira, copiariam a Mercedes, que também deve fazer só uma parada largando com os macios.

A possibilidade, contudo, é vista com desconfiança pelos pilotos brasileiros, cujos carros são mais desequilibrados e, portanto, usam mais a borracha. “O pneu supermacio dura menos de oito voltas. Não é o melhor pneu para a corrida”, disse Felipe Nasr. “Por outro lado, fazer uma parada largando com macio é possível [como a Mercedes deve fazer]. Só não sei se é o mais rápido.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo