Fórmula 1

Vettel escapou de punição forte por palavrões e deve se acalmar, diz Massa

AFP PHOTO / TOM GANDOLFINI
Imagem: AFP PHOTO / TOM GANDOLFINI

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

10/11/2016 17h46

Os palavrões de Sebastian Vettel durante o GP do México, há duas semanas, continuam a dar o que falar em Interlagos, onde os pilotos disputam a penúltima etapa do campeonato, neste final de semana. O alemão, que xingou até mesmo o diretor de prova Charlie Whiting, frustrado por Max Verstappen não ser punido durante a corrida, passou dos limites e, de acordo com Felipe Massa, esteve perto de receber uma punição mais forte.

Vettel teve 10s acrescentados a seu tempo final no México, o que o fez cair do terceiro para o quinto lugar no resultado final. A alegação oficial é de que o alemão descumpriu uma regra, recentemente criada, que proíbe que os pilotos mudem de direção durante a freada para defender-se em uma luta de posição. Porém, alegando “novos fatos que vieram à tona”, a Ferrari anunciou nesta quinta-feira que está entrando com um recurso para revogar a punição. Afinal, acredita-se que o piloto tenha sido punido muito em função do xingamento em si.

Tendo isso em vista, Massa acredita que Vettel vai abaixar o tom daqui em diante.

“Acho que ele vai parar de reclamar agora. Tudo bem reclamar de algo que tenha acontecido mas reclamar a cada carro que você passa é algo completamente desnecessário. Ele exagerou nos comentários das últimas corridas e passou perto de uma punição bem forte na última corrida. Acredito que ele não vá mais reclamar dessa maneira.”

O principal alvo dos xingamentos, Charlie Whiting, por sua vez, quis deixar o episódio para trás. “Acho que não é a primeira vez que vimos palavrões, e o fato que isso foi dirigido a mim foi lamentável e acho que existem várias circunstâncias que levaram Sebastian a estar obviamente frustrado e o fato dele ter vindo se desculpar logo depois da corrida foi o suficiente para mim. Estou preparado para esquecer e seguir em frente. São coisas que acontecem no calor do momento.”

Outro que também costuma usar muitos palavrões em suas mensagens via rádio, Max Verstappen disse que é inevitável pensar nas palavras usadas no meio de uma corrida e defendeu que a transmissão seja controlada, e não os pilotos.

“Acho que, quando você está no calor do momento e você tem um rádio à disposição, diz coisas ruins. Mas é o mesmo se, digamos, você dá o microfone a um jogador de futebol. Imagine quantos palavrões iria ouvir durante o jogo. Então acho que não deveriam colocar na transmissão. Porque você está pilotando no limite e a adrenalina é muito alta.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo