Topo

Fórmula 1

Malásia oficializa que não irá sediar GP de Fórmula 1 depois de 2018

Clive Mason/Getty Images
GP da Malásia não deverá acontecer depois de 2018 Imagem: Clive Mason/Getty Images

Reuters

21/11/2016 17h57

A Malásia não irá mais sediar um Grande Prêmio de Fórmula 1 depois que seu contrato atual expirar em 2018, informou o ministro do Turismo e da Cultura malaio nesta segunda-feira (21).

"Depois de 2018, acabou", disse Nazri Abdul Aziz aos repórteres no parlamento depois de ser indagado sobre os relatos de que o país estava cogitando desistir da corrida anual. "(Da) perspectiva de mais longo prazo, provavelmente é a decisão correta, porque está mais caro e não é mais tão atraente", acrescentou o ministro.

A Malásia vinha estudando cancelar a prova devido à queda na venda de ingressos e na audiência televisiva.

Mais cedo nesta segunda-feira, o diretor da F-1, Bernie Ecclestone, já havia lançado dúvidas sobre o futuro do esporte no sudeste da Ásia dizendo a uma revista alemã que Cingapura não quer mais sediar um GP depois que seu contrato atual vencer no final do ano que vem.

O Grande Prêmio da Malásia aconteceu pela última vez em outubro, quando o piloto australiano Daniel Ricciardo conquistou sua primeira vitória da temporada.

A estatal de petróleo e gás Petronas é a patrocinadora da corrida de F-1 em Kuala Lumpur, e também da atual campeã Mercedes, e nos últimos tempos foi prejudicada pela redução nos preços do petróleo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!