Fórmula 1

Ainda sem vaga em 2017, Nasr diz que 'dinheiro fala mais alto que talento'

Mohd Rasfan/AFP
Imagem: Mohd Rasfan/AFP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

01/12/2016 06h00

As duas temporadas de Felipe Nasr na Fórmula 1 desde sua estreia em 2015 não apenas o levaram do céu ao inferno, como também lhe ensinaram muita coisa sobre a categoria. Hoje, o piloto de 24 anos se vê muito mais completo do que quando se preparava para sua primeira corrida na Sauber. Mas ao mesmo tempo sente na pele a dura realidade do paddock.

“O que eu vejo é que está todo mundo interessado na grana. Infelizmente, essa é a realidade da Fórmula 1. Falo isso em geral. É o dinheiro falando mais alto que o talento”, afirmou o brasileiro ao UOL Esporte.

Após fazer uma boa temporada de estreia, marcando três vezes mais pontos que o companheiro Marcus Ericsson, com destaque para um quinto lugar na primeira prova e um sexto na Rússia, quando a Sauber já não tinha um carro tão competitivo no final do campeonato, Nasr enfrentou uma série de dificuldades neste ano, assim como a equipe, que marcou apenas os dois pontos conquistados pelo brasileiro no GP do Brasil.

Consegui ver os dois lados da moeda: o ano de estreia foi fantástico e o segundo, desafiador”, definiu Nasr. “E trago comigo essa experiência. Tem uma lição por trás disso tudo. Aprendi a explorar mais outras áreas que talvez eu não teria explorado [se a temporada fosse positiva]: a preparação dentro da pista, a parte técnica, passei mais tempo com a equipe e com os engenheiros tentando encontrar detalhes e novos caminhos para acertar o carro. Acho que isso foi bom e movimentou muita coisa dentro da equipe. Apesar das dificuldades, ninguém ficou parado esperando o resultado vir.”

Mesmo que os resultados não tenham aparecido da forma como o piloto esperava, o fato de ter aproveitado uma rara chance da Sauber pontuar, o que acabou trazendo para a equipe 47 milhões de dólares em premiações e descontos no transporte de equipamentos para a próxima temporada, lhe deixou satisfeito.

“O que me deixou mais feliz é que, quando surgiu uma oportunidade, eu estava lá para agarrar os dois pontos. No fundo, é isso que vale na F-1. A corrida do Brasil foi a mais difícil do ano para todos, e mantive o carro na pista, tive uma boa estratégia e sorte também. Eu tinha um ritmo bom e consegui os dois pontos por mérito, na hora que precisava. Valeu a pena ter esperado apesar do ano difícil”, salientou, destacando as dificuldades financeiras enfrentadas pelo time nesta temporada.

“A equipe não tinha recursos para dois carros. As coisas começaram a mudar com a chegada dos novos investidores na metade do ano, mas tem toda uma reestruturação a ser feita - e ela já vem acontecendo.”

Se Nasr participará desta mudança, no entanto, não é certo. A permanência do brasileiro na Sauber já era bastante difícil e se complicou com a negativa do Banco do Brasil de continuar investindo na parceria. Além do time suíço, a única opção de Nasr para continuar como titular é na Manor, que vive um momento complicado com a possibilidade de venda. Outra chance é que o piloto volte a ser piloto de testes, posição que ocupou na Williams em 2014.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo