Fórmula 1

Ex-F1, Raul Boesel vira vendedor de coxinhas nos Estados Unidos

Manuela Scarpa/Foto Rio News
Piloto, com passagens por March e Ligier na F1, vive nos EUA há 30 anos Imagem: Manuela Scarpa/Foto Rio News

Do UOL, em São Paulo

14/12/2016 19h41

O piloto Raul Boesel decidiu se aventurar em uma nova empreitada. Desde o segundo semestre de 2016, Boesel é sócio de uma rede de restaurantes de coxinhas nos Estados Unidos, que conta inclusive com um food truck.

Em entrevista ao Programa Amaury Jr., na RedeTV!, Boesel deu detalhes a respeito de sua novidade no estado da Flórida. O ex-piloto de Fórmula 1 e Fórmula Indy mora nos EUA há quase 30 anos, e decidiu “contribuir” com o empresário Wagner Zaratin na empresa.

“Meu sócio [Zaratin] e eu estávamos conversando. Ele compartilhou comigo e eu disse: 'Quero ser seu sócio'. Achei que poderia contribuir. Gostei muito da ideia”, disse o paranaense, que entrou na aventura há três meses.

Divulgação
Em entrevista a Amaury Jr (foto), Boesel deu detalhes a respeito da empreitada na Flórida Imagem: Divulgação
Segundo Boesel, a aposta em Orlando visava atender ao público de várias nacionalidades que visitam ou moram na cidade, um dos principais polos de atração turística nos Estados Unidos.

“Aqui é uma cidade internacional, não tem só a nacionalidade americana. Pessoas de todo o mundo vêm para cá, então ele [o negócio] vai ser apresentado não só pra quem já vive aqui”, disse o piloto.

Zaratin, por sua vez, defendeu a escolha de coxinhas na negociação – para ele, uma quebra de paradigma. “Vender coxinha não é coisa de gente simples. Não importa o projeto: se você faz ele com planejamento, tem tudo pra dar certo”, aposta.

A empresa apostou inicialmente em lojas físicas para vender a iguaria. Entretanto, a partir da entrada de Boesel na sociedade, colocou na rua um food truck para atingir o público. “Montamos a fábrica e precisávamos ter algo móvel, que chegasse até onde as pessoas estão para levar as coxinhas”, contou.

Boesel esteve na Fórmula 1 em 1982 e 1983, correndo pelas equipes March e Ligier. Sem pontuar, teve como melhor desempenho o sétimo lugar no GP dos EUA (Oeste) de 1983. Entre 1985 e 2002, correu nos monopostos americanos, entre Fórmula Indy (unificada), Cart e IRL (separadas).

Quer receber notícias da F1 de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo