Fórmula 1

Massa visita fábrica da Williams e conta como recebeu o convite para voltar

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

18/01/2017 11h27

Felipe Massa voltou oficialmente ao trabalho nesta quarta-feira na fábrica da Williams, na cidade de Grove, na Inglaterra. Foi a primeira  visita do piloto ao local desde que teve seu retorno à categoria anunciado na segunda-feira. Na visita, além de falar com a imprensa, o brasileiro aproveitou para rever os colegas com os quais achou que não iria mais trabalhar ao anunciar sua aposentadoria ano passado. 

"É uma ótima sensação voltar para a equipe e conversar com todo mundo", disse Massa em entrevista à Sky Sports. O piloto revelou a surpresa com a ligação que recebeu na terceira semana de dezembro, em que a chefe Claire Williams revelou que o time queria tê-lo de volta devido à proposta que Valtteri Bottas tinha tido de substituir Nico Rosberg na Mercedes.

"Recebi uma ligação, logo depois da festa de natal que fizemos na equipe. Vi que era a Claire e pensei que ela ia dizer que foi legal eu ter trabalhado na equipe, que ia agradecer, essas coisas. Mas ela disse ‘você está pronto para continuar e correr para nós ano que vem? Precisamos de você e queremos contar com seu trabalho. Valtteri tem a chance com a Mercedes, mas só vamos deixá-lo ir se o tivermos de volta’", contou o brasileiro.

"Foi uma surpresa ouvir isso, mas também totalmente compreensível devido à decisão do Nico de se aposentar. Era muito difícil para mim dizer não. Tive um encontro com a Claire e colocamos as coisas na mesa para que eu pudesse aceitar. Tinha que saber qual era o plano para a equipe para o futuro. Após essa conversa, era difícil dizer não porque é uma equipe para a qual adorei trabalhei.”

Massa se mostrou preocupado durante as negociações com as reais possibilidades da Williams, que caiu de produção ano passado e ficou apenas em quinto lugar no Mundial de Construtores. Nos anos anteriores, o time havia se colocado como o terceiro melhor time. Porém, o brasileiro ficou convencido com o que ouviu sobre o futuro imediato da equipe, especialmente em um ano no qual a F-1 passa por uma extensa mudança de regulamento.

"Tudo começa do zero para todos e será um ano difícil do ponto físico para os pilotos. Eu gosto disso, gosto da ideia de começar do zero e espero crescer com a equipe da primeira até a última prova. Estou muito motivado. Claro que foi estranho porque tive grandes sensações com minhas despedidas e tudo foi perfeito. Parar e voltar não foi fácil, mas acho que todo mundo entende. Eu iria continuar correndo de qualquer jeito, em outra categoria. Estou treinando todo dia e espero que tenhamos uma temporada competitiva."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Topo