Fórmula 1

Se Senna não tivesse o melhor carro, não teria sido campeão, diz espanhol

Gero Breloer/AP
Imagem: Gero Breloer/AP

Do UOL, em São Paulo

18/01/2017 10h19

Foi só Valtteri Bottas assinar com a Mercedes que já começaram as apostas para saber quando será a primeira vitória do finlandês, que tem nove pódios na carreira em quatro anos na Williams, mas nunca subiu ao lugar mais alto do pódio. Afinal, o time alemão tem sido dominante nas últimas temporadas e, mesmo com a mudança de regras de 2017, não é esperada uma revolução nesse sentido.

Para Carlos Sainz, piloto da mediana Toro Rosso, contudo, esse tipo de expectativa é natural. Afinal, por toda a história da Fórmula 1 o piloto precisou de um excelente carro para vencer.

“Isso sempre existiu, seja na época de Ayrton Senna, Michael Schumacher ou Fernando Alonso. Se eles não tivessem tido o melhor carro, não poderiam ter ganho o Mundial. Isso nunca mudou”, afirmou ao jornal espanhol El País.

Para o piloto, apesar disso, as disputas do passado eram mais emocionantes. “Antes mais pilotos lutavam pelo título. E, quando a Fórmula 1 tinha um campeonato mais monótono ou [companheiros de equipe] competiam apenas entre si, como Senna e Prost, o carro e a batalha entre eles eram espetaculares.”

Um dos problemas identificados por Sainz na Fórmula 1 atual é o motor turbo V6 híbrido. “Para mim isso não ajudou, os motores híbridos ainda não me convencera. O barulho dos V8 e V10 era algo que atraía muita gente”, acredita o espanhol que, por outro lado, se mostra mais otimista em relação às mudanças de regulamento desta temporada.

“Para mim, os passos que foram dados em termos de aerodinâmica e de pneus são positivos. Faltam muitas coisas a serem feitas, mas o caminho não é ruim.”

Para 2017, os carros serão mais largos, assim como os pneus, que também serão mais aderentes e duráveis. A ideia é que o visual seja mais agressivo e os tempos de volta caiam em cerca de 5s por volta. Recentemente, a Federação Internacional de Automobilismo divulgou que a expectativa é de que os carros sejam 40km/h mais rápidos nas curvas devido às mudanças. Existe a preocupação, contudo, de que o novo pacote possa dificultar ainda mais as ultrapassagens por tornar os carros mais dependentes da aerodinâmica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
UOL Esporte
Redação
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
AFP
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Da Redação
UOL Carros
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Topo