Fórmula 1

Com mão de ferro, Ecclestone fez da F-1 um esporte global

Do UOL, em São Paulo

24/01/2017 04h00

Os 86 anos e bilionário, o ex-vendedor de carros usados Bernie Ecclestone deixa o comando da Fórmula 1 um pouco antes do que previa. O britânico, que dizia que só perderia o controle da categoria no dia de sua morte, foi substituído assim que a empresa norte-americana Liberty Media recebeu o aval do Conselho para tomar o controle do esporte. Desta forma, os novos donos marcaram o fim de uma era.

Chase Carey, efetivamente o novo dono da Fórmula 1, assumiu o posto de executivo-chefe, supervisionando uma nova equipe de gestão que tem como braço técnico o ex-chefe da equipe Ross Brawn e comercial o ex-executivo da ESPN Sean Bratches.

A Ecclestone, restou o título de presidente emérito, mas seu poder em uma categoria que controlou por mais de 40 anos agora é bastante reduzido. "O esporte é o que é hoje por causa dele ... e ele será sempre parte da família F1", reconheceu Carey. Porém, apesar dos inegáveis ganhos da Era Ecclestone, sua forma de ditar as regras da categoria vinha dando sinais de desgaste.

“Como aconteceu com os romanos, ele era a única pessoa que podia manter a paz em um ambiente como o da F-1”, resumiu o campeão do mundo de 1996 Damon Hill. "Ele era o mestre de circo, ele estava no comando e às vezes você precisa que um esporte seja executado assim", concordou o ex-piloto e comentarista Martin Brundle. “Ele pode não ser muito alto, mas certamente foi temido no paddock ... e todos nós nos demos muito bem sob a sua proteção.”

O novo CEO da McLaren, Zak Brawn, foi além. "A Fórmula 1 não seria a força esportiva internacional que é hoje sem a contribuição verdadeiramente enorme feita por Bernie Ecclestone nos últimos 50 anos", reconheceu. "Na verdade, não consigo imaginar uma única pessoa que tenha tido tanto ou mais influência na construção de um esporte global quanto ele. Bernie será muito difícil de substituir, mas ele criou uma fantástica base a partir com o qual Chase Carey e seus colegas do Liberty Media são capazes de levar a Fórmula 1 mais alto.”

De fato, a Fórmula 1 se tornou um esporte global nas mãos de Ecclestone. O ex-vendedor de carros entrou na categoria como empresário de pilotos nos anos 1960 e, logo depois, se tornou chefe de equipe. Comandando a Brabham, passou a ver a oportunidade de crescer ainda mais, convencendo os times de que, organizados e juntos, poderiam negociar contratos melhores com os promotores de GP e televisões e controlar o negócio. O passo seguinte seria colocar-se na posição de líder dos chefes de equipe e, com isso, tornar-se o homem-forte nas negociações comerciais da Fórmula 1, mantendo sempre uma relação próxima com a Federação Internacional.

Bastante astuto com os negócios, Ecclestone conseguiu vender a Fórmula 1 em algumas oportunidades, mas sempre mantendo o controle da categoria. Isso, mesmo nas inúmeras vezes que as comissões europeias investigaram o funcionamento do esporte.

Admirador declarado do presidente russo Vladimir Putin e do presidente dos EUA, Donald Trump, Ecclestone sempre deixou seu ponto de vista claro sobre como entendia o poder. "Eu não acho que a democracia seja a maneira de executar qualquer coisa", disse. "Seja uma empresa ou qualquer coisa, você precisa de alguém que vá ligar e desligar as luzes."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Blog do Carsughi
Redação
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
UOL Esporte
Redação
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
AFP
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Carsughi
Topo