Topo

Fórmula 1

Vettel errou ao não copiar Schumacher em ida à Ferrari, defende Berger

Dan Istitene/Getty Images
Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

02/02/2017 11h11

Ao final de 2014, a Red Bull tinha perdido terreno após quatro títulos consecutivos e a Ferrari já tinha uma relação bastante desgastada com Fernando Alonso depois de cinco anos lutando pelo título sem sucesso. Do lado da equipe anglo-austríaca havia um Sebastian Vettel que nunca escondera o sonho de correr pela Scuderia e repetir os feitos de seu ídolo Michael Schumacher e, após anos de ‘namoro’ entre as partes, o negócio foi fechado.

Pouco mais de dois anos depois, um ex-piloto ferrarista, Gerhard Berger, acredita que a escolha foi um grande erro e não acredita que Vettel será capaz de emular seu ídolo.

“Michael tinha o pessoal da Benetton vindo com ele”, lembrou o austríaco à revista Motorsport Aktuell. “Sebastian deveria ter ido para a Ferrari da maneira que o Michael fez, levando figuras importantes da Red Bull com ele.”

O piloto alemão acabou com um jejum de títulos de 21 anos na Scuderia, conquistando o primeiro de seus cinco campeonatos pela Ferrari no quinto ano em Maranello. O processo de reconstrução, contudo, contou com Ross Brawn e Rory Byrne, que haviam conquistado o bicampeonato com Schumacher na Benetton anos antes.

Em seu primeiro ano na Ferrari, Vettel chegou a vencer em três oportunidades. Em 2016, contudo, o time caiu de produção e, para Berger, nem mesmo o novo regulamento que estreia este ano será capaz de ajudar o time a voltar aos títulos.

“Não vejo muita coisa mudando na Ferrari em 2017. Então nesse caso Vettel terá de tomar uma decisão.”

O contrato do tetracampeão se encerra ao final desta temporada e a Mercedes já indicou que tem interesse em contar com ele.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!