Topo

Fórmula 1

Mercedes lança carro "magrinho" com o desafio de manter a hegemonia na F-1

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

23/02/2017 09h22

Dominadora da Fórmula 1 nos últimos três campeonatos, a Mercedes começou a temporada 2017 já mostrando serviço e lançou oficialmente seu carro após Lewis Hamilton já ter dado suas primeiras voltas na pista, em Silverstone, na Inglaterra.

"Senti-me incrível no carro", empolgou-se o tricampeão. "É o carro mais detalhado que já fizeram na Fórmula 1, é incrível o que eles fizeram e tenho orgulho de continuar com a equipe. Naturalmente, a sensação é de que o carro é bem largo, claro, os pneus dianteiros são enormes, mas já dá para sentir o aumento da pressão aerodinâmica, mesmo fazendo voltas um pouco mais lentas e com a pista tão fria e com tanto vento. Senti um carro mais potente, uma besta".

“Em um momento em que as regras vão mudar tanto, poder ver o carro na pista andando sem problemas e já tão detalhado é incrível”, destacou o chefe Toto Wolff. “Em 2016, nos perguntávamos o tempo todo quanto deveríamos melhorar o carro e o quanto investir no carro novo. Mas temos um grupo de pessoas super inteligentes, mas veremos o resultado na pista e estou confiante. Talvez alguém tenha encontrado algum segredo e tomara que sejamos nós.”

A equipe alemã manteve algumas filosofias do carro anterior, como as suspensões e o bico mais alto e arredondado e ainda estuda se usará ou não a barbatana de tubarão presente nos lançamentos de Sauber, Renault e Force India. Porém, o que mais chamou a atenção no carro foi a compactação, tanto da parte dianteira como - e especialmente - da traseira.

O lançamento também deu a chance do novo piloto da equipe, Valtteri Bottas, andar com o W08, na parte da tarde na Inglaterra. O finlandês vem da Williams com a responsabilidade de substituir o campeão Nico Rosberg, que anunciou a aposentadoria dias após a conquista do título, e terá apenas um ano de contrato. Em sua quinta temporada, Bottas ainda busca sua primeira vitória na Fórmula 1.

"É um grande orgulho para mim, um grande dia. Será a primeira vez pilotando uma Flecha de Prata, e tudo parece estar funcionando bem", afirmou o finlandês. "A sensação é de que tudo é real e o carro parece incrível. O que realmente gosto em relação a ele é que ele parece limpo, mas ao mesmo tempo ele é cheio de detalhes. É impressionante o quanto já foi feito mesmo antes dos testes."

Hamilton curte lançamento com os fãs

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram
Já Lewis Hamilton vai em busca do tetracampeonato e de recordes marcantes: o piloto já é o segundo maior da história em número de vitórias, com 53, e deve superar, em 2017, Ayrton Senna e Michael Schumacher em número de poles: o inglês tem 61 contra 65 do brasileiro e 68 do alemão. As primeiras voltas que o piloto deu em Silverstone também serviram para marcar a estreia do capacete desenhado pelo brasileiro Raí Cadalto, vencedor de um concurso que contou com milhares de competidores ao redor do mundo.

Durante o lançamento, Hamilton fez uma transmissão por meio do Instagram, inclusive respondendo perguntas dos fãs enquanto tinha seu cabelo preparado para as fotos oficiais. O piloto comentou sobre música, sobre o desenho de seu capacete, sobre Mônaco - "o melhor é andar de moto lá, faço muito isso" - sobre a recuperação de sua cadela, Coco, que recentemente passou por uma cirurgia. "E Roscoe [seu outro bulldog] está passeando com o Lionel Richie. Ele não sabe, mas está". O piloto ainda falou que visitar a África neste ano "está no topo da lista", mas também falou sobre corrida. "Não estou preocupado com a queda no número de ultrapassagens neste ano, mas não é isso o que queremos ver. Mas o som do carro é o mesmo do ano passo, infelizmente."

A Mercedes vive o desafio de manter uma hegemonia mesmo em um ano no qual haverá uma extensa mudança de regras: os carros e pneus ficaram mais largos e o desenvolvimento dos motores terá menos limitações. O time perdeu ainda seu diretor técnico, Paddy Lowe, e contratou James Allison, ex-Ferrari, para o cargo.

Os primeiros testes coletivos começam dia 27 de fevereiro, no Circuito da Catalunha, na Espanha. Serão duas baterias de quatro dias de atividades nas duas próximas semanas. O campeonato começa com o GP da Austrália, em Melbourne, dia 26 de março.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!