Fórmula 1

Apagada nos testes, Red Bull vai de maior aposta a grande dúvida para 2017

Dan Istitene/Getty Images
Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

09/03/2017 04h00

Quando o novo regulamento para a temporada de 2017 foi divulgado, muitos apostaram na Red Bull como a grande candidata a se aproveitar das regras para acabar com o domínio da Mercedes. Afinal, a promessa de carros mais rápidos nas curvas passava pela maior importância da aerodinâmica, e o time de Daniel Ricciardo e Max Verstappen possui aquele que é considerado o melhor projetista do grid, Adrian Newey.

No entanto, o que se viu até agora nos testes é uma performance tímida do time que foi quatro vezes campeão mundial entre 2010 e 2014. O melhor tempo obtido até agora foi de 1min19s900, por Ricciardo, na última terça-feira, enquanto Mercedes e Williams já andaram abaixo de 1min19s5. A marca do australiano é similar à melhor da Ferrari, mas Sebastian Vettel usava o pneu macio quando andou na casa de 1min19s9.

Os tempos de volta, contudo, podem mascarar realidades na pré-temporada, como alertou Fernando Alonso, um dos que seguem apostando na Red Bull.

“É a equipe que mais temo em uma luta pelo campeonato. Nos primeiros testes ninguém dá nada por eles porque ficam olhando os tempos, mas eles sempre fazem a mesma coisa: na Austrália [primeira etapa do campeonato] vão aparecer com um carro completamente diferente”, alertou.

Em que pese certa preocupação por alguns problemas relacionados ao motor Renault, os pilotos também se mostraram confiantes. “Sinto que o carro está ganhando vida”, disse Ricciardo. “Sinto-me melhor a cada dia, a sensação está cada vez melhor e sinto a evolução. Só espero que esse tempo da Williams seja o máximo para eles. Não tenho certeza a respeito do que Mercedes ou Ferrari podem fazer, mas estamos chegando perto.”

Verstappen, que ainda não fez uma simulação de classificação, mas já ensaiou uma corrida, também elogiou o carro. “Ele é equilibrado, é previsível. Quando você vira, sabe exatamente o que o carro vai fazer.”

O time de Newey é conhecido pela qualidade no desenvolvimento de seu equipamento e o consultor Helmut Marko já avisou que a meta é “estar no nível da Mercedes até a metade do ano”. Em pouco mais de duas semanas, na Austrália, teremos uma ideia se alguém está escondendo o jogo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Topo