Fórmula 1

Nome Fórmula 2 volta sob a sombra de tragédia que matou campeão da F-1

Arquivo Folha
Bicampeão da F-1, Clark morreu em 1968 Imagem: Arquivo Folha

Do UOL, em São Paulo

10/03/2017 10h53

Ronnie Peterson, Clay Regazzoni, Rene Arnoux e Jacques Laffite são alguns nomes famosos que passaram pela Fórmula 2, categoria que terá seu nome revivido a partir deste ano como último degrau de acesso à Fórmula 1, com a mudança de nome da GP2.

Mas o campeonato com o nome de Fórmula 2 nem sempre foi apenas dedicado a revelar jovens talentos: especialmente na década de 1960, os pilotos da própria F-1 também competiam na F-2, no que acabou resultando em uma das maiores tragédias da história do esporte: a morte de Jim Clark.

O escocês foi protagonista de um dos maiores domínios de todos os tempos na F-1, com a Lotus. Apesar de ter sido apenas bicampeão, em 1963 e 1965, Clark teve uma carreira entre as mais meteóricas da categoria, com 25 vitórias em 72 corridas. Porém, morreu em um acidente em Hockenheim, na Alemanha, em 1968. Inicialmente, o escocês sequer participaria da prova, pois estava inscrito em outro evento na Inglaterra, mas acabou optando pelo evento alemão devido a obrigações contratuais com a Firestone. Durante a prova, perdeu o controle de seu carro - acredita-se, por um pneu furado - e morreu na hora. 

A Fórmula 2 foi disputada de 1967 a 1984, quando perdeu espaço para a Fórmula 3000, que se tornaria o último degrau antes da F-1 até o início dos anos 2000. Na mesma década, a categoria chegou a fazer um breve retorno e novamente ficou marcada por uma morte: desta vez foi Henry Surtees, atingido na cabeça por um pneu.

Neste ano, a nova F-2 vai contar com um piloto brasileiro, Sergio Sette Camara, e começa dia 16 de abril, no Bahrein, coincidindo com a data da F-1, como ocorre com a maioria das provas.

Categoria ‘perdida’
A troca de nome da GP2 para F-2 é uma das primeiras ações dos novos donos da F-1, a Liberty Media, que também tem controle de alguns campeonatos de acesso. A ideia é criar um caminho claro para os jovens pilotos, começando na F-4 e passando pela F-3.

Isso, no entanto, gerou uma ‘crise de identidade’ da GP3, categoria que manteve seu nome. Ela foi criada como um passo anterior à GP2, embora alguns pilotos, como Valtteri Bottas, tenham ido direto dela para a F-1. A GP3 também vai contar com um brasileiro, Bruno Baptista. O campeonato começa na Espanha, dia 14 de maio, também coincidindo com a F-1.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Topo