Fórmula 1

Carro mais pesado que o esperado faz o "faminto" Perez lutar contra balança

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Melbourne (AUS)

24/03/2017 05h28

O novo regulamento da Fórmula 1 significa que os pilotos tiveram de trabalhar duro na preparação física e ganhar músculos para aguentar carros que serão até 40km/h mais rápidos nas curvas. Mas eles não podem simplesmente ficar musculosos. Outra questão fundamental para a performance é o respeito ao peso mínimo regulamentar de 728kg do conjunto carro + piloto. Em um esporte no qual cada 10kg representam cerca de 0s4 por volta, dependendo do circuito, isso é tão importante que Sergio Perez teve de entrar em uma dieta especial depois que sua equipe, a Force India, percebeu que o carro era mais pesado que o esperado nos testes.

“Esforcei-me muito nas últimas semanas para perder peso. Obviamente, eu tinha ganhado peso em relação ao ano passado simplesmente por estar treinando mais e ter ganhado músculos, mas tive que fazer uma dieta bem restritiva e isso vai continuar até a corrida. Estou faminto o tempo todo”, revelou o piloto ao UOL Esporte.

Porém, com todo o esforço extra resultante das maiores velocidades de contorno de curva, isso se tornou um problema extra. Afinal, para perder os 2 a 3kg pedidos pela equipe, Perez teve de reduzir justamente os músculos.

“Para uma pessoa normal, seria fácil perder gordura. Mas somos atletas e nosso percentual de gordura já é muito baixo. Então reduzi o peso dos meus treinos para tentar diminuir um pouco os músculos. Sinto que fiz uma preparação muito boa para esta temporada e estou muito contente com isso, então é só uma questão do quanto consigo perder até o domingo.”

O mexicano, contudo, acredita que, até o Bahrein, a Force India poderá resolver a questão por meio de atualizações no carro. Seu companheiro, Esteban Ocon, por outro lado, se mostrou mais otimista ao UOL Esporte. “Não tive de perder peso. Ganhei 5kg de massa muscular na pré-temporada e estou confiante que o peso extra do carro era relacionado aos sensores que eles vão colocando durante os testes”, explicou.

A McLaren é outra equipe com problemas no peso mínimo do carro, depois que sucessivas falhas do motor Honda obrigaram a mudanças de material e dimensões na unidade de potência e no câmbio. Os ingleses, entretanto, pretendem resolver isso rapidamente.

A classificação para o GP da Austrália está marcada para as 3h do sábado  pelo horário de Brasília e terá transmissão pelo SporTV, sendo que os últimos 15 minutos também serão mostrados pela Globo. A corrida tem largada às 2h com transmissão pela Rede Globo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo