Fórmula 1

Dificuldade de ultrapassar frustra pilotos. Mas eles defendem novas regras

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Melbourne (AUS)

26/03/2017 07h10

Os pilotos não se cansam de elogiar os novos carros da Fórmula 1, mas tiveram de reconhecer depois da primeira corrida da temporada que a mudança de regulamento trouxe um efeito colateral para a categoria: fazer ultrapassagens ficou bem mais difícil.

Depois de anos de recordes de manobras, muito em função dos pneus de alta degradação, a mudança na filosofia dos compostos, agora mais duráveis, juntamente do aumento da pressão aerodinâmica faz com que os carros se desestabilizem quando chegam perto de outro.

Que o diga Esteban Ocon, que passou 34 voltas, mais da metade da corrida na Austrália, atrás de Fernando Alonso. Com um ritmo muito superior, o francês ficou várias voltas a menos de 1s do espanhol e, mesmo usando a asa traseira móvel, custou a ter uma oportunidade de passar.

“É muito difícil ultrapassar”, disse o piloto da Force India ao UOL Esporte. “Eu fiquei muitas voltas atrás de Fernando. Eu não tive uma boa largada, então não consegui ficar na frente dele, mas eu tinha um ritmo muito melhor. Quando eu achei um espaço, foi bem no limite para conseguir passar, então não foi algo positivo”, avaliou.

“Continua sendo divertido pilotar porque dá para forçar mais os pneus, mas não é nada divertido seguir outros carros.”

Ocon acabou fazendo a ultrapassagem apenas quando Alonso teve problemas, a cinco voltas do final. Na primeira parte da prova, seu companheiro, Sergio Perez, fez a melhor manobra da prova, superando Carlos Sainz, da Toro Rosso, por fora.

Mas o mexicano, quando perguntado sobre a manobra pelo UOL Esporte, desdenhou. “Isso quer dizer que foi um pouco chata a corrida! Foi arriscado com Sainz, tendo pouco espaço e arriscando tudo para conseguir ir mais à frente. Mas gostei muito destes carros, de andar mais no limite durante a corrida. Então por este lado estou contente.”

A dificuldade de ultrapassar acabou sendo decisiva para a corrida, uma vez que Lewis Hamilton perdeu tempo no tráfego e acabou deixando o caminho livre para Sebastian Vettel vencer com a Ferrari pela primeira vez desde o GP de Singapura de 2015.

A próxima etapa da Fórmula 1 será em duas semanas, na China. O GP da Austrália foi vencido por Sebastian Vettel, da Ferrari, seguido por Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes. Felipe Massa, da Williams, foi o sexto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo