Topo

Fórmula 1

Rivalidade acirrada e corrida 'travada': as 5 lições do 1º GP da temporada

Reuters
Imagem: Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Melbourne (AUS)

27/03/2017 04h00

A vitória de Sebastian Vettel, da Ferrari, na abertura da temporada de 2017 da Fórmula 1 por si só é um indicativo de que a categoria está diferente neste ano. Afinal, desde setembro de 2015 o time italiano não chegava ao lugar mais alto do pódio. Mas o GP da Austrália também mostrou um lado negativo das novas regras adotadas neste ano, com apenas cinco ultrapassagens feitas durante a prova.

Quais as 5 lições da abertura da temporada da F-1?

1. Mercedes tem um rival à altura: A conquista da Ferrari  em Melbourne esteve longe de ser uma coincidência. Apesar de ter sido mais lento na classificação, o time italiano teve um ritmo ligeiramente melhor durante a corrida, especialmente no final da vida útil dos pneus, levando a crer que o carro conserva melhor a borracha. No entanto, como há diferenças significativas entre os carros, é esperado a vantagem da Ferrari ou da Mercedes vá se alternando ao longo do ano.

2. Ultrapassagens estão mais difíceis: O GP da Austrália não costuma ser dos mais movimentados do ano, devido à natureza da pista, mas ainda assim ficou claro que será mais difícil ultrapassar neste ano. Que o diga Hamilton, que foi superado por Vettel justamente ao perder tempo atrás de Max Verstappen. Isso é fruto da combinação de pneus mais duráveis e o aumento da pressão aerodinâmica.

3. Diferença entre as equipes aumentou: As mudanças de regulamento geralmente evidenciam o poderio econômico e a melhor organização das equipes grandes, e isso ficou claro após a prova da Austrália. O sétimo colocado, Sergio Perez, levou uma volta do líder e as três melhores equipes - Mercedes, Ferrari e Red Bull, que vem um pouco atrás - mostraram um ritmo muito superior.

4. Williams está em terra de ninguém: Felipe Massa passou a prova inteira correndo sozinho. Afinal, o brasileiro não tinha ritmo para ameaçar os carros da frente - chegou em sexto, mais de 50s atrás do quinto, Verstappen - e também não precisava se preocupar com quem vinha atrás. Não que a equipe não tenha com que se preocupar: o estreante Lance Stroll demonstrou que ainda está imaturo, batendo nos treinos livres e tendo um ritmo muito pior que Massa.

5. Carros estão bem mais rápidos: Na Austrália, os novos carros não atingiram a sua meta de serem 5s mais rápidos em relação à pole de 2015, mas Hamilton foi 4s139 melhor. Apesar de Felipe Massa ter afirmado que esperava mais já em Melbourne, a tendência é que, com o desenvolvimento dos carros, eles batam com mais facilidade as metas ao longo da temporada.

Com a vitória, Vettel lidera o campeonato pela primeira vez desde que foi tetracampeão em 2013, Com Lewis Hamilton em segundo e Valtteri Bottas em terceiro. A segunda etapa da temporada será disputada em duas semanas, na China.

A vitória de Sebastian Vettel, da Ferrari, na abertura da temporada de 2017 da Fórmula 1 por si só é um indicativo de que a categoria está diferente neste ano. Afinal, desde setembro de 2015 o time italiano não","image":{"sizes":null,"height":300,"width":615,"crops":"80x80;142x100;142x200;300x100;300x200;300x300;300x420;300x500;615x300;615x470;956x500;1024x722","src":"http://conteudo.imguol.com.br/c/esporte/88/2017/03/26/vettel-celebra-vitoria-com-mecanicos-da-ferrari-1490513261219_615x300.jpg","type":"","titulo":"","credito":"Reuters"},"date":"27.03.2017 04h00","kicker":"UOL Esporte - F-1"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="esporte/esporte.f1">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!