Fórmula 1

Após primeira corrida na F1, italiano é cotado para futura vaga na Ferrari

AP Photo/Francisco Seco
Reserva da Ferrari, Antonio Giovinazzi correu pela Sauber no GP da Austrália Imagem: AP Photo/Francisco Seco

Do UOL, em São Paulo

30/03/2017 18h51

Correndo pela Sauber no Grande Prêmio da Austrália, o italiano Antonio Giovinazzi fez sua primeira – e, por enquanto – única corrida na Fórmula 1. No entanto, foi o suficiente para colocá-lo no radar de outras equipes. Entre elas, a Ferrari.

Pelo menos, segundo a opinião de Cesare Fiorio, diretor esportivo da escuderia italiana entre 1989 e 1990. Em entrevista à rede de TV italiana RAI, Fiorio disse ver Giovinazzi como um potencial piloto do time de Maranello a curto prazo.

“O que Antonio fez em Melbourne foi incrível, especialmente porque ele foi acordado no sábado com a notícia que iria substituir o piloto da Sauber”, disse Fiorio, referindo-se à ausência de Pascal Wehrlein no time suíço.

“Eu tenho seguido seu trabalho por quatro ou cinco anos, e ele é definitivamente o melhor talento que nós (italianos) temos. Ele está pronto para a Fórmula 1. A Ferrari fez bem de colocá-lo sob contrato. Espero que logo deem a ele uma chance”, completou.

Nascido em 1993, Antonio Giovinazzi foi vice-campeão da Fórmula 3 britânica em 2013, repetindo o desempenho na temporada 2015 da Fórmula 3 europeia. Em 2016, mais um vice-campeonato – desta vez, da GP2.

Em dezembro de 2016, o italiano foi anunciado como terceiro piloto da Ferrari para a temporada 2017. Como a escuderia tem parceria com a Sauber, topou cedê-lo para substituir Wehrlein, que se recupera de um acidente sofrido em janeiro.

Em sua estreia na F1, foi o 12º colocado. Foi o primeiro italiano a disputar uma corrida de F1 desde que Vitantonio Liuzzi (HRT) e Jarno Trulli (Lotus) correram o GP de Abu Dhabi de 2011, encerrando um jejum de 98 corridas sem um representante da Itália no grid.

Para Cesare Fiorio, Giovinazzi tem potencial para substituir Kimi Raikkonen na Ferrari. O finlandês completará 38 anos em 17 de outubro.

“Sua última temporada com Alonso (2015) e sua primeira com Vettel (2016) foram constrangedoras, embora ele tenha se recuperado no último ano com Vettel”, disse. “Mesmo assim, no fim do ano, ele será um piloto com 38, 39 anos. Acho que será o momento de encerrar sua aventura com a Ferrari”, insinuou. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Topo