Topo

Fórmula 1

Alonso nega estar "deprimido" e se diz em sua melhor fase na carreira

Reuters
Imagem: Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Xangai (China)

06/04/2017 09h32

Fernando Alonso não apenas está há mais de 10 anos sem conquistar um título sequer, como também, nas últimas temporadas, tem enfrentado uma série de dificuldades com o mau rendimento da McLaren-Honda. Mesmo reconhecendo a situação longe do ideal, o piloto de 35 anos se mostra feliz com o reconhecimento dos especialistas, que seguem colocando-o como um dos melhores pilotos da categoria. E garante que está longe da imagem de “deprimido” que algumas notícias a seu respeito dão a entender.

“Não é verdade”, disse Alonso, ouvido pelo UOL Esporte em Xangai, sobre os rumores de que poderia se aposentar ainda mesmo nesta temporada. “Escutei o boato e é normal que os pilotos falem. Muitas coisas são escritas na Espanha, sempre perguntam sobre Alonso para ex-pilotos, pilotos de moto… e todos parecem muito próximos a mim e fazem soar como se eu estivesse deprimido, mas estou mais bem preparado do que nunca e melhor do que nunca”, assegurou.

“É frustrante não ter mais títulos. Perdi alguns e por isso continuo aqui competindo, para ter mais. Mas estar há 15 anos aqui, e há 15 anos sendo considerado um dos melhores provavelmente é a melhor coisa que eu tenho em termos de sensações. Inclusive alguns campeões foram superados por seus companheiros vários anos, o que nunca aconteceu comigo”, disse o espanhol, ‘esquecendo-se’ de ter terminado o ano de 2015 com menos pontos que seu então companheiro Jenson Button. “Mas de qualquer maneira prefiro estar aqui do que em um supermercado na minha cidade natal.”

Todo o reconhecimento, contudo, não muda um fato: a McLaren está longe de se reerguer e terá um final de semana difícil na China, palco da segunda etapa do campeonato. Na primeira, na Austrália, Alonso considerou que fez a melhor corrida de sua vida para andar em décimo até cinco voltas para o final, quando abandonou. Em Xangai, a reta longa faz com que a expectativa seja ainda pior.

“É verdade que a equipe não está em seu melhor momento, mas eles estão esperando um trabalho ainda melhor da minha parte, como aconteceu na Austrália, onde as simulações mostravam que seríamos últimos e estávamos em décimo [antes do abandono, por um problema no assoalho do carro]. Veremos que será o mesmo aqui e Alonso será décimo.”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!