Fórmula 1

Pilotos valorizados e Ferrari forte: 5 lições dadas pelo GP da China

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Xangai (China)

11/04/2017 04h00

Após a disputa da segunda etapa do Mundial de Fórmula 1, na China, no último domingo, alguns indícios do GP da Austrália se confirmaram, como a boa forma da Ferrari. Mas a prova disputada em Xangai também trouxe algumas surpresas.

Confira as 5 lições do GP da China

1. É difícil, mas dá para ultrapassar

Muita gente agiu como se a falta de brigas na pista no GP de abertura do GP da Austrália fosse o início do apocalipse, mas a expectativa de que, na China, seria diferente foi confirmada. O circuito de Xangai sempre proporcionou corridas movimentadas, muitas vezes ajudado por condições climáticas variáveis, como aconteceu no último domingo. Afinal, isso tende a embolar estratégia e misturar mais os carros. Uma longa zona de ativação da asa traseira móvel - artifício que apenas é ativado pelo piloto que está tentando a ultrapassagem e que diminui a resistência ao ar dentro de uma área pré-determinada - também ajudava. Mas neste ano foi interessante ver que das 54 manobras feitas ao longo da prova (contra 5 de Melbourne), apenas 10 usaram o DRS. E os pilotos saíram comemorando de forma unânime a dificuldade maior de ultrapassar.

2. Ferrari não vira abóbora no frio

Esperava-se que a Mercedes levasse a melhor sob baixas temperaturas e em um circuito com mais curvas longas. Porém, é inegável que a Ferrari esteve muito próxima o tempo todo, colocando por terra a teoria de que a única maneira da Scuderia bater o time alemão seria por cuidar melhor dos pneus (algo que sempre fica mais forte em pistas quentes). E olha que é quase impossível que a F-1 corra novamente com 15ºC de temperatura de pista ao longo da temporada.

3. Piloto ainda faz diferença

É em situações adversas como na China que podemos observar como uns conseguem tirar o máximo do carro e outros ficam devendo. Nesse caso, não chegou a ser surpresa ver Max Verstappen, que largou em 16º, aparecer em terceiro na oitava volta, e Fernando Alonso, que largou em 13º com um carro até 27km/h mais lento nas retas que os rivais, surgir em sétimo. Mais adiante na corrida, Vettel, depois de perder 6s  atrás de Raikkonen, ultrapassou o companheiro, preso por Ricciardo, e em duas voltas se livrou do piloto da Red Bull. Tudo isso com a pista ainda com trechos úmidos. E com outros sofrendo para se manter nela.

4. Williams + frio + chuva = decepção

Não é de hoje que o rendimento da Williams cai muito quando chove, algo que teria a ver com a falta de tração do carro. Porém, após a pré-temporada e o GP da Austrália - disputado em um circuito no qual a tração é muito importante - Felipe Massa estava confiante de que estes problemas tinham ficado no passado. O GP da China, contudo, mostrou que ainda há muito trabalho pela frente para a equipe de Grove e indica que, talvez, o problema vá além da falta de tração. Massa foi o 14º em Xangai, enquanto Lance Stroll não terminou a prova.

5. A F-1 precisa de chuva?

Certamente este é um elemento que ajuda, e isso ficou comprovado na China mesmo que não tenha efetivamente chovido durante a prova, mas sim antes. Mas não é a água em si, e sim as diferentes possibilidades estratégicas que isso gera. Uma prova com mais incertezas faz as equipes assumirem mais riscos, como fez Carlos Sainz ao largar com pneus de pista seca, ou mesmo a Ferrari ao chamar Vettel aos boxes logo na segunda volta, sendo surpreendida por um Safety Car logo em seguida. Ou seja, se a F-1 pudesse trabalhar em cenários, até por meio das escolhas de compostos por parte da Pirelli, de incentivar as equipes a correrem mais riscos, a chuva não seria tão importante para gerar provas movimentadas.

A terceira etapa do mundial de Fórmula acontece já neste final de semana, no Bahrein. Os treinos livres de sexta-feira estão marcados para as 8h e 12h pelo horário de Brasília. Já o terceiro treino livre será às 9h, pouco antes da classificação, que começa ao meio-dia, mesmo horário da corrida, no domingo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte - F-1
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo