Fórmula 1

Alonso vai trocar o GP de Mônaco por estreia nas 500 Milhas de Indianápolis

AFP PHOTO / Greg Baker
Imagem: AFP PHOTO / Greg Baker

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Manama (Bahrein)

12/04/2017 07h24

O espanhol Fernando Alonso decidiu fazer sua primeira participação nas tradicionais 500 Milhas de Indianápolis, nos Estados Unidos. Como a data da prova é a mesma do GP de Mônaco, isso significa que o piloto, que já venceu duas vezes em Monte Carlo, irá se ausentar desta etapa da Fórmula 1 pela primeira vez em 16 temporadas que tem na carreira como titular.

Não é novidade que Alonso sempre quis ter o que se pode considerar a tríplice coroa no automobilismo, vencendo o GP de Mônaco, as 24 Horas de Le Mans e as 500 Milhas de Indianápolis, mas o anúncio surpreendeu porque a competição europeia sempre pareceu mais próxima da realidade do espanhol, que já assistiu in loco algumas etapas do WEC.

“Venci o GP de Mônaco duas vezes, e uma das minhas ambições é ganhar a tríplice coroa, algo que só foi obtido por um piloto na história: Graham Hill. É um desafio duro, mas estou animado. Não sei quando vou correr em Le Mans, mas quero fazer isso um dia. Só tenho 35 anos, tenho muito tempo pela frente”, disse Alonso.

“Nunca corri em um carro da Fórmula Indy ou pilotei em um oval, mas estou confiante de que vou me adaptar rapidamente. Vi muitas corridas da Indy na TV e online e ficou claro que é necessário ter mais precisão para pilotar do lado de carros a mais de 350km/h. Eu sei que vai ser um grande aprendizado, mas vou voar para Indianápolis imediatamente depois do GP da Espanha, treinando a partir do dia 15 de maio [segunda-feira após a prova em Barcelona].”

Como será a participação de Alonso?

A McLaren liberou o piloto para realizar seu desejo, muito em função dos maus resultados do time nos últimos anos e das tentativas de renovar o contrato com o espanhol, que vai apenas até o final desta temporada. Sobre a renovação, Alonso já deixou claro que só vai tomar uma decisão no segundo semestre e demonstra estar disposto inclusive a encerrar sua carreira na Fórmula 1 caso não encontre uma solução interessante.

Do lado da equipe, contudo, o GP de Mônaco é considerada a melhor oportunidade para a McLaren marcar pontos, junto com outra pista travada, de Budapeste, na Hungria. Isso porque, em ambos os traçados, a defasagem do motor Honda conta menos.

Esta será a primeira vez que o piloto espanhol vai andar com um carro de Fórmula Indy. A estreia será com um carro inscrito como McLaren e correndo com os motores Honda, que vêm tendo um bom desempenho na categoria norte-americana. O modelo, contudo, será operado pela Andretti Autosport, equipe chefiada por Michael Andretti.

A inscrição será, portanto, da equipe McLaren-Honda-Andretti, com um chassi Dallara DW12, usado por todas as equipes na categoria.
Segundo comunicado divulgado pela McLaren, a prova de Indianápolis será a única da qual o espanhol vai participar durante o ano. “Assim, o GP de Mônaco também será o único da Fórmula 1 do qual ele não participará.”

A equipe, contudo, não divulgou quem será o substituto de Alonso. O time conta com Jenson Button como uma espécie de terceiro piloto, após o britânico ter anunciado que tiraria um ano sabático em 2017. Quem assumir a vaga pilotará ao lado do belga Stoffel Vandoorne na prova marcada para dia 28 de maio.

F-1 e Indianápolis
As 500 Milhas de Indianápolis já fizeram parte do calendário oficial da Fórmula 1, entre 1950 e 1960. Porém, como o circuito oval tem requerimentos técnicos muito diferentes do restante dos circuitos por que a categoria passava, poucas equipes e pilotos que corriam o mundial efetivamente participavam da prova.

Assim, houve histórias de resultados nada bons, como do pentacampeão, Juan Manuel Fangio, que sequer conseguiu se classificar quando tentou em 1958. Por outro lado, considerado um dos maiores pilotos da história da F-1, Jim Clark foi segundo logo em sua primeira corrida, dominando a prova até quebrar no ano seguinte e finalmente vencendo em 1965. No ano seguinte, outro campeão da F-1, Graham Hill, também triunfou nos Estados Unidos.

São apenas dois pilotos que estiveram na Fórmula 1, contudo, que conseguiram vencer as 500 Milhas de Indianápolis mais de uma vez: Emerson Fittipaldi e Juan Pablo Montoya.

É mais raro, no entanto, ver um piloto que está na ativa na Fórmula 1 e disputar as 500 Milhas de Indianápolis, especialmente após os anos 1970. Tanto, que o último a participar de provas de ambas as categorias em uma mesma temporada foi Nigel Mansell, em 1994. Na ocasião, contudo, o inglês já tinha feito um ano completo na categoria norte-americana - inclusive sendo campeão.

A McLaren também tem sua história na Indy 500. O time venceu a prova como equipe em duas oportunidades, em 1974 e 1976, com Johnny Rutherford, e como chassi em 1972, com Mark Donohue.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte - F-1
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte vê TV
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo