Fórmula 1

Companheiro trapalhão de Senna será estrategista de Alonso nas 500 Milhas

Getty Images
Michael Andretti trocou a Indy pela F-1 em 1993 Imagem: Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Manama (Bahrein)

13/04/2017 07h59

Fernando Alonso contará com um time bastante experiente para fazer sua estreia nas 500 Milhas de Indianápolis, dia 28 de maio. O espanhol, que decidiu trocar o GP de Mônaco pela experiência na lendária prova norte-americana, vai correr com um carro oficialmente da McLaren, mas operado pela equipe Andretti. E terá como principal estrategista, Michael Andretti.

O ex-piloto norte-americano ficou conhecido pelo público que acompanha a Fórmula 1 no Brasil como o companheiro de equipe atrapalhado que Ayrton Senna teve na temporada de 1993, sua última pela McLaren. O filho do campeão de 1978, Mario Andretti, fez 13 corridas antes de ser dispensado pelo time inglês, pontuando em apenas três provas com o carro com o qual Senna foi vice-campeão - o título ficou com Alain Prost, em um campeonato completamente dominado pelas Williams.

Antes disso, contudo, Michael já tivera muito sucesso nos EUA, inclusive ganhando o título da Indy em 1991. Após a tentativa frustrada na F-1, o piloto voltou à Indy e ainda correu até 2007, virando chefe de equipe após sua aposentadoria das pistas.

O norte-americano foi estrategista do próprio filho, Marco, ano passado nas 500 Milhas e também já trabalhou com Ryan Hunter-Reay no mesmo papel.

“Uma coisa boa é que sabemos lidar com estreantes, e temos de considerá-lo um estreante. Mas sabemos que ele tem muito talento e que ele vai se adaptar rapidamente, andando no ritmo de seus companheiros. Depois, o próximo passo será colocá-lo no tráfego. Faremos isso quando ele se sentir confortável andando sozinho”, disse Andretti, que usa como comparação a história do vencedor das 500 Milhas ano passado.

“Não estou preocupado, fizemos isso com [Alexander] Rossi. O primeiro oval em que ele andou foi Phoenix e o primeiro oval de alta velocidade e vocês viram o que aconteceu.”

Já o diretor técnico da equipe, Eric Bretzman, será o engenheiro de pista de Alonso na prova. O profissional sabe bem o que é vencer na categoria: foi o responsável por três títulos de Scott Dixon e venceu com o piloto a edição de 2008 das 500 Milhas.

A prova vai acontecer em 28 de maio. Até lá, a Andretti pretende que o espanhol tenha a primeira experiência com o carro ainda em abril, além de testar em seu simulador, o que deve acontecer já na próxima semana. A partir da segunda-feira após o GP da Espanha, dia 15 de maio, Alonso estará testando todos os dias já em Indianápolis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
EFE
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo