Fórmula 1

Testes do Bahrein começam com novidades nos motores. Honda busca soluções

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Julianne Cerasoli

Do UOL

18/04/2017 04h00

Parte do circo da Fórmula 1 continua montado no Circuito de Sakhir, no Bahrein, nesta terça e quarta-feiras, para os primeiros testes realizados durante a temporada que tem Sebastian Vettel como líder após três etapas disputadas. E as fornecedoras de motores estão de olho no teste para testar novidades para suas unidades de potência.

O desenvolvimento dos motores está liberado nesta temporada. Porém, as fornecedoras não podem arriscar demasiadamente com o desenvolvimento, uma vez que cada piloto só tem direito ao utilizar quatro unidades de potência ao longo da temporada.

Os pilotos da Honda, contudo, já estão em situação complicada, com Fernando Alonso no segundo e Stoffel Vandornne no terceiro motor. As unidades descartadas podem ser consertadas e voltarem a ser utilizadas ao longo do ano, mas a Honda tem um problema básico para resolver antes disso: entender como evitar as quebras, que têm acontecido como consequência do excesso de trepidação do motor.

Os japoneses esperam usar o teste do Bahrein para entender melhor a fonte dos problemas e como ter um motor mais confiável para que ele possa ser usado em suas configurações máximas, diferentemente do que vem acontecendo até aqui.

“Algumas ideias serão testadas, mas não será um motor completamente novo”, explicou Yusuke Hasegawa, chefe da Honda na F-1, ao Motorsport.com.

Inicialmente, a Honda previa uma atualização para o GP do Canadá, sétima etapa, mas pode antecipar as novidades para o GP da Espanha, quinto GP do ano.

Do lado da Renault, a fábrica deixa nas mãos das equipes o uso de uma nova versão do MGU-K, que gere o uso de energia cinética vinda da freada. A montadora aperfeiçoou uma versão que fora deixada de lado durante a pré-temporada por gerar problemas de confiabilidade.

Porém, a versão mais conservadora é bem mais pesada: são 5kg a mais do MGU-K em si mais um adicional de 1kg para arrefecimento.

Mas o diretor administrativo da Renault F1, Cyril Abiteboul, afirmou que os franceses disponibilizarão a nova versão para os testes e cabe aos clientes - Red Bull e Toro Rosso escolherem se querem ou não usá-la já na próxima etapa, em Sochi. Já a primeira atualização programada para a temporada deve ir para a pista apenas em junho, entre o GP do Canadá e o GP do Azerbaijão.

Os testes contarão com os dois pilotos mais bem colocados, Sebastian Vettel (Ferrari) e Lewis Hamilton (Mercedes). Felipe Massa também vai testar pela Williams.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
EFE
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo